Mulher que cavou lama com enxada encontra corpo da filha em Petrópolis (RJ)

A mulher que comoveu o Brasil na manhã de hoje (16), ao procurar o corpo da filha de 17 anos com uma enxada comunicou nesta tarde que conseguiu encontrar e reconhecer o corpo dela, da sobrinha, uma bebê de um ano, e de uma outra parente. Todos estavam soterrados em cima de um sofá, e morreram abraçadas.

Na esquerda a mãe e na direita a filha – Foto: Redes Sociais

Maria Eduarda Carminate de Carvalho morava em Petrópolis e a mãe em Juiz de Fora (MG). Ao saber da chuva, ela viajou 120km e, em desespero nesta manhã, falou ao vivo com uma equipe da TV Bandeirantes e outra da TV Globo. Com os olhos firmes, mas cheio de lagrimas, ela clamava por ajuda. “Não chega bombeiros aqui, precisamos de ajuda”, dizia ela. “Eu falo, eu quero falar. Minha filha”, dizia ela. Durante as buscas, de tanto cavar, ela perdeu uma das unhas, mas não desistiu.

“Minha filha era a coisa mais linda que tem no mundo. Te juro por Deus. Uma princesa, 17 anos”, disse Gizelia, muito emocionada. Duda, como era chamada, morreu soterrada abraçada no sofá junto com a madrinha Tânia, e a sobrinha de um ano de idade.

“Te amarei eternamente. Você levou metade de mim. Luto eterno, minha princesa”, postou Gizelia nas redes sociais.

Informar Erro
Leia também