Connect with us

Campinas

Vereadora acusada de furto em loja de Campinas (SP) retoma mandato na segunda (18)

Thainá Fernandes

Published

on

A ex-secretária de Desenvolvimento Econômico de Nova Odessa (SP), Carol Moura, que está respondendo pelo crime de furto qualificado ao tentar levar roupas de uma loja do Parque D. Pedro Shopping, em Campinas (SP), vai retornar ao cargo de vereadora na Câmara Municipal na próxima segunda-feira (18).

Foto: Facebook

Segundo a diretoria da Câmara, Carol protocolou nesta quinta-feira (14) o requerimento para reassumir o gabinete. Com isso, o segundo suplente que estava na vaga dela, Oséias Domingos Jorge, deixa o mandato.

A Câmara informou que Carol Moura já está apta a participar da próxima sessão legislativa, que ocorrerá na segunda-feira (18).

Caso

De acordo com Boletim de Ocorrência comunicado no 1º Distrito Policial (DP) de Campinas, Carol Moura, entrou em um provador com cinco peças de roupas, e teria retirado os dispositivos de segurança e guardou as roupas na bolsa.

Uma funcionária percebeu a ação e chegou a questionar a acusada. Carol chegou a devolver duas peças, porém saiu da loja com o restante das roupas.

A equipe de segurança do shopping foi acionada e após buscas pelo local a mulher foi detida pelos seguranças. Os policiais militares também foram chamados, a mulher foi encaminhada ao Plantão Policial (PC) e atuada em flagrante.

Durante o depoimento, a funcionária pública afirmou que entrou no provador e ouviu um aviso que a loja estava fechando. Sem pensar, retirou os dispositivos de segurança, e colocou as roupas na bolsa.

Porém, ao sair da loja, ficou perplexa com sua própria atitude. Ela chegou a pedir desculpas e tentou pagar pela mercadoria, porém os policiais já estavam no local, e a conduziram para a delegacia.

No dia seguinte, Carol foi levada para a audiência de custódia, pagou fiança de um salário mínimo e foi liberada.

Em formação no curso de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Campinas, a PUC, Thainá Fernandes tem experiência em jornalismo investigativo. Integra a equipe do Jornal PIRANOT, do PORJUCA (Portal Júnior Cardoso), desde março de 2019.

3 Comments

3 Comments

  1. Avatar

    Anônimo

    15 de março de 2019 at 15:42

    Rico rouba,por ser doença paga fianca,pobre rouba,por ser negro,gay ou servente fica 30 dias sendo humilhado affs que mundo é esse?

  2. Avatar

    Anderson

    16 de março de 2019 at 9:08

    Se ela rouba algumas roupas imagina o que faz com o dinheiro publico, deveria ser caçado o mandato e prender no minimo uns 30 dias.

  3. Avatar

    jhanis

    18 de março de 2019 at 18:55

    cleptomaniaca vai se tratar doente

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais.