Conecte-se conosco

Notícias

Adquirir Repelente para Gestante Inscrita no Programa Bolsa Família

Published

em

As gestantes cadastradas no Programa Bolsa Família têm o direito de receber, de forma gratuita, repelentes para se proteger contra o mosquito Aedes Aegypti. O repelente para gestante é distribuído nas redes públicas de saúde dos municípios brasileiros.

O mosquito Aedes Aegypti é o inseto responsável pela transmissão de várias doenças no Brasil, como é o caso da dengue, zika, chikungunya e febre amarela. Uma forma eficaz de evitar essas doenças é impedindo a picada do mosquito, através da aplicação de repelentes.

A iniciativa do Ministério da Saúde, de distribuir repelente para gestante, visa reforçar a proteção contra o mosquito, pela associação do vírus da zika com a microcefalia em recém-nascidos.

Quem pode receber o repelente para gestante?

A distribuição de repelentes pela rede pública de saúde ficou conhecida como repelente para gestante porque, no início do programa de distribuição, somente as mulheres grávidas podiam retirar o produto.

Entretanto, a partir de fevereiro de 2018, o Ministério da Saúde, em conjunto com as secretarias de Saúde dos estados e dos municípios, ampliou o público-alvo para a doação de repelentes em todo o país.

Repelente para Gestante

A partir de agora, além das gestantes cadastradas no programa Bolsa Família, as pessoas que são mais expostas aos riscos das doenças transmitida pelo mosquito podem pedir o repelente nas Unidades Básicas de Saúde dos municípios, de acordo com as definições do Ministério da Saúde.

Terão prioridade na distribuição dos repelentes, por exemplo, a população em área de surtos de doenças como febre amarela, dengue, chikungunya e zika; gestantes acompanhadas pelo SUS; pessoas que não podem se vacinar contra a febre amarela; agentes comunitários de saúde expostos à situação de risco, entre outros.

O repelente para gestante é para combater a microcefalia

De acordo com o site do Ministério da Saúde, entre 2015 e 2016, foram notificados mais de 10 mil e duzentos casos de recém-nascidos com alterações no crescimento e desenvolvimento que poderiam estar relacionadas à infecção do zika vírus no Brasil.

Destes casos, dois mil e duzentos foram confirmados. No mesmo período, o Governo concedeu 1 mil e novecentos Benefícios de Prestação Continuada (BPC) para pessoas com microcefalia.

Foi também nesta época, de maior surto, que os cientistas descobriram que a transmissão da zika pelo Aedes Aegypti tem ligação com o aumento de casos de microcefalia no Brasil. Os nascidos com essa condição neurológica padecem com limitações pelo resto da vida, como déficit intelectual e atrasos nas funções motoras.

Foi para evitar o nascimento de mais crianças com microcefalia, principalmente na região Nordeste do país, que o Governo Federal resolveu distribuir repelente para gestante gratuitamente.

Como conseguir o repelente para gestante?

As mulheres têm o direito a receber dois repelentes ao mês que podem ser conseguidos em todas as Unidades Básicas de Saúde do município em que a gestante mora, conforme estabelecido no decreto nº 8.716 de 20 de abril de 2016.

Para a retirada do repelente para gestante é necessário apresentar os seguintes documentos: documentos pessoais com foto ( RG, CHN), número do NIS do Bolsa Família e cartão SUS.

Existe à venda no mercado uma grande variedade de repelentes, mas nem todo mundo tem condições de comprar esse tipo de produto para proteger toda a família, pois não é um produto barato. Por este motivo, o Governo Federal decidiu pela distribuição gratuita de repelente para gestante.

Como aplicar o usar o repelente?

Para uma proteção eficaz, o usuário deve aplicar o repelente todos os dias nas áreas do corpo que ficam expostas. Passadas dez horas da primeira aplicação o produto deve ser reaplicado sobre a pele.

O repelente para gestante (e para todos que usarem) usam substâncias que têm a capacidade de entupir os poros minúsculos das antenas dos mosquitos quando eles se aproximam da nossa pele. Isto porque, os mosquitos usam suas antenas para sentir o cheiro de suas vítimas e saber onde elas estão.

Repelente Gravida

Por causa de nossa respiração e transpiração, nós exalamos muitos odores e isso atrai os insetos. Com o uso do repelente, os mosquitos “perdem” a nossa localização e não se aproximam de nós.

O repelente para gestante distribuído pelo Governo pode ser de diversas marcas, mas são todos considerados com boa eficiência. Só não é prometido 100% de eficácia porque os repelentes ainda passam por melhoramentos.

É preciso melhorar porque o nosso corpo exala cerca de 340 substâncias químicas e não se sabe ainda qual atrai o Aedes Aegytpti. Além do que, existem cerca de 2.500 espécies de mosquitos e não existe um repelente que consiga “espantar” todas as espécies.  

O uso do repelente para gestante não deve ser a única forma de combater a transmissão da zika, dengue, chikungunyada ou febre amarela. Existem outros meios simples que todos, inclusive a gestante, pode adotar para evitar o contato com o mosquito transmissor.

Como por exemplo manter portas e janelas fechadas ou com telas de proteção; usar preferencialmente calças e camisas de manga comprida; eliminar recipientes que possam acumular água parada em suas residências.

Com estas medidas protetivas e o repelente para gestante, a mulher terá condições de aproveitar sua gravidez sem se preocupar tanto com o mosquito. Xô, mosquito!

Fundado em 18 de novembro de 2011, o Jornal PIRANOT é uma marca da Empresa Júnior Cardoso LTDA. Aqui, notícias de Piracicaba são prioridade. Confira tudo o que acontece de mais importante na cidade em tempo real. Jornalismo 24 horas de plantão.

Advertisement
Clique para comentar

Qual sua opinião?

O seu endereço de e-mail não será publicado.

MAIS LIDAS

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais.