Saúde amplia em mais de 50% o número de arrastões contra a dengue

Apesar da redução no número de casos de dengue em Piracicaba neste ano, a Secretaria Municipal de Saúde irá intensificar as ações de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença. Com um crescimento de 52,5% em relação a 2013, o cronograma de arrastões da Secretaria tem início neste sábado (19) nas regiões do distrito de Ártemis e dos bairros Parque Piracicaba e Monte Rei 1 e 2.
Em 2013, segundo balanço da secretaria, foram realizados – entre 17 de agosto e o final de janeiro deste ano – 40 arrastões, sendo 18 aos sábados e outros 22 coordenados pelas equipes do PSF (Programa Saúde da Família). Para este ano serão 61 eventos – 35 pelos PSFs e 26 aos sábados – até o final do mês de março de 2015.
De acordo com o secretário Pedro Mello, o objetivo de ampliar e antecipar o cronograma de arrastões é reduzir ainda mais a incidência da doença no município. “Infelizmente não há ainda uma vacina contra a dengue e o melhor trabalho para evitar a doença é a prevenção e a eliminação dos criadouros. O combate à dengue é um dever de todos nós, poder público e população, e somente juntos conseguiremos reduzir os números dessa doença que é grave e pode matar”, diz Mello.
Segundo a Vigilância Epidemiológica, até o dia 17 de julho foram confirmados 683 casos da doença no município em 2014, com 2.173 notificações de suspeita. Os números representam queda de 75% no número de casos confirmados e 51,8% nas notificações em relação ao mesmo período de 2013. “Apesar desta queda não podemos baixar a guarda. O trabalho de combate ao mosquito deve ser feito diariamente por todos, pois a prevenção é a única e melhor forma de reduzir os índices da dengue”, afirma o secretário.
Os arrastões promovidos pelo PSF tiveram início no dia 10 de julho na região do distrito de Tupi. Em dois dias de trabalho, a equipe recolheu quase duas toneladas de materiais inservíveis nas visitas feitas aos imóveis daquela região.

Informar Erro
Leia também