Óbitos infantis serão estudados em Piracicaba

Os 752 profissionais que integram a Rede de Atenção à Saúde da Gestante e da Criança no município de Piracicaba iniciaram, na semana passada, uma capacitação que irá avaliar os óbitos infantis evitáveis ocorridos em 2013. De acordo com o pediatra Rogério Tuon, coordenador do Pacto pela Redução da Mortalidade Infantil em Piracicaba, a capacitação tem como objetivo fazer com que os profissionais compreendam e sensibilizem-se sobre os eventos desencadeadores dos óbitos.

“Vamos pegar casos representativos e a partir deles fazer uma discussão entre os profissionais para analisar causa básica do óbito, intervenções que não foram executadas, as chamadas oportunidades perdidas de intervenção, além de buscar as dificuldades que levaram elas a não serem realizadas. A partir disso, nosso objetivo é melhorar ainda mais nossa rede horizontal de atenção à gestante no município”, destaca Tuon.

 

Apesar da redução de 5,3% no Coeficiente de Mortalidade Infantil (CMI) registrada no ano passado, na comparação com 2012, o pediatra destaca a importância da capacitação para que esse índice continue a cair no município. “A Secretaria de Saúde está aberta para estabelecer uma rede com toda a sociedade para reduzir a mortalidade infantil no município. Essas capacitações anuais são um ajuste fino e neste ano partiremos de situações reais para entender o contrário e sensibilizar os trabalhadores de saúde sobre importância da qualidade e responsabilidade de cada um no atendimento à gestante”.

Segundo o Pacto, o CMI em 2013 foi de 10,6, enquanto que o índice de 2012 ficou em 11,2. “A capacitação é importante pois envolve toda rede de atenção. Não apenas os profissionais do SUS, mas as equipes de enfermagem de maternidade, enfermaria e UTI Neonatal dos três hospitais (HFC, Santa Casa e Unimed)”, afirma o coordenador do Pacto.

Dividida em 17 encontros, a capacitação segue até o dia 12 de novembro e será realizada no auditório da APM (Associação Paulista de Medicina). Durante os encontros, serão debatidas questões como causa do óbito, oportunidades perdidas que o desencadearam, entre outras.

Informar Erro
Leia também