Connect with us

Brasil

São Paulo registra mais duas mortes por coronavírus

Fernanda Maestro

Published

on

O estado de São Paulo registrou mais duas mortes pelo novo coronavírus (Covid-19), totalizando três mortes até o momento. As informações são do coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, o médico David Uip.

Foto: Divulgação

De acordo com o hospital em que as mortes foram registradas, as vítimas são dois idosos, um de 65 anos com problemas de saúde anteriores e outro de 80 anos sem comorbidades. A Secretaria Estadual da Saúde afirma que até o momento não tem informações oficiais de novas mortes no estado.

1ª morte por coronavírus no Brasil

O estado de São Paulo registrou a primeira morte pelo novo coronavírus (Covid-19) no Brasil. A informação foi divulgada pelo governo estadual na manhã desta terça-feira (17).

A vítima fatal é um homem, ele tinha 62 anos e estava internado em um hospital particular. O paciente apresentava histórico de diabetes e hipertensão, além de hiperplasia prostática, que é um aumento benigno da próstata e não é considerado uma doença, mas uma condição comum em homens mais velhos que pode causar infecções urinárias.

Segundo o infectologista David Uip, coordenador do Centro de Contingência para o coronavírus no estado de São Paulo, a vítima teve os sintomas da doença no dia 10 de março, sendo internada quatro dias depois, no dia 14, e falecendo às 16h03 desta segunda-feira (16).

O secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann, informou que o homem não tinha histórico de viagens ao exterior e está sendo tratado como caso de transmissão comunitária do vírus.

Sepultamentos

Na entrevista coletiva também foi esclarecido como será o trabalho dos agentes funerários durante o sepultamento de vítimas do coronavírus em São Paulo. No caso dos velórios, a orientação do secretário da Saúde é de fechar o caixão para evitar o contato das pessoas.

Caberá ao serviço de verificação de óbito liberar os corpos e já existe um protocolo específico para isso, segundo Paulo Menezes, coordenador do comitê de operações emergenciais (COE) da Secretaria Estadual de Saúde.

“A orientação é colocar o corpo num saco plástico, fechar e limpar externamente o saco com álcool, que é uma substância muito eficiente contra o coronavírus”, declarou Menezes.