Registros de armas de fogo por caçadores, colecionadores e atiradores saltam 120% em 2020

Todos os Estados brasileiros apresentaram aumento no número de registros ativos de armas de fogo

- Continue depois da publicidade -

O número de registros de armas de fogo para colecionadores, atiradores e caçadores no Brasil mais do que dobrou em 2020. Na comparação com o ano anterior, houve um aumento de 120%. Cresceu também o total de armas compradas por cidadãos comuns e pelas forças de segurança – 66% entre 2017 e 2019. São mais de 2,1 milhões de registros ativos no país.

Já as apreensões de armas de fogo caíram: o recuo foi de 1,9% nas operações da Polícia Rodoviária Federal e de 0,3% nas apreensões feitas pelas polícias estaduais em 2019, na comparação com 2018.

Os dados são do 14º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado neste domingo (18) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Todos os Estados brasileiros apresentaram aumento no número de registros ativos de armas de fogo. No entanto, o maior crescimento foi no Distrito Federal (539%) e na Paraíba (113%). Segundo o anuário, o DF tem uma arma para cada 11 pessoas, sendo o estado mais armado no Brasil em números absolutos.

Informar Erro

- Continue depois do anúncio -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir