XV vence com gol nos acréscimos e garante permanência na A2

.

Foto: Divulgação

CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

Foi sofrido. Foi com muita emoção. Foi XV de Piracicaba. Com um gol aos 45 minutos do segundo tempo, marcado pelo zagueiro Rodrigo, o Alvinegro Piracicabano venceu a Portuguesa por 2 a 1 na tarde deste domingo, 23, no estádio Barão da Serra Negra, e assim garantiu a sua permanência na Série A2 do Campeonato Paulista. Grande trunfo da equipe no confronto, a torcida quinzista cantou, incentivou e realmente fez a diferença, ajudando o clube a chegar ao resultado.

Carlos Alberto, aos 39 minutos da segunda etapa, fez o primeiro gol do Nhô Quim no embate. A essa altura, a Lusa vencia o jogo, mas o tento anotado pelo centroavante reanimou o time do técnico Vica e também incendiou o torcedor, que empurrou o Alvinegro para a virada. “Precisávamos dar esse retorno para eles. O que a torcida fez nas últimas partidas foi e principalmente hoje foi muito bonito. Isso mostra o quanto eles amam esse clube. Graças a Deus conseguimos retribuir essa paixão, pois manter o XV era o mínimo o que poderíamos ter feito”, disse o treinador.

Além de sair da zona de rebaixamento, os três pontos somados na última rodada levaram o Nhô Quim a encerrar a competição na 12ª colocação com 25 pontos. Agora o XV de Piracicaba inicia os trabalhos visando a estreia na Série D do Campeonato Brasileiro, que acontece no dia 21 de mais, domingo, às 16h00, contra o São Paulo-RS.

Foto: Divulgação

- Continue depois da Publicidade -

O JOGO – O primeiro tempo do confronto foi bastante equilibrado, com a Portuguesa dando poucos espaços para o XV de Piracicaba chegar ao gol de Ricardo Berna. Precisando da vitória, o Alvinegro tentou pressionar o adversário, que aproveitou para tentar surpreender em contra-ataques, porém o goleiro Mateus Pasinato garantiu o 0 a 0 dos primeiros 45 minutos do jogo.

A segunda etapa foi angustiante para o torcedor quinzista, que viu a Lusa abrir o placar logo aos dois minutos. Leandro Domingues achou Luizinho na direita, o atacante usou a sua velocidade para invadir a área e chutar forte, no alto, e superar Pasinato. O XV tentou reagir na sequência, mas o gol do zagueiro Rodrigo aos nove minutos foi anulado pelo auxiliar. Aos 14’, Gilsinho rolou para Romarinho chutar forte e exigir boa defesa de Berna.

Dez minutos depois, o arqueiro rival fez outro milagre, dessa vez em chute de Carlos Alberto, que aproveitou sobra de bola na área, girou e finalizou com força. Quando tudo parecia que daria certo para o XV de Piracicaba, o centroavante apareceu mais uma vez dentro da grande área e arrancou o grito de gol e de esperança do torcedor quinzista. Aos 39’, o Alvinegro empatou a partida em 1 a 1.

Na base da superação, da vontade e da entrega, o XV chegou a virada já nos acréscimos. Romarinho cobrou falta pela esquerda e Rodrigo, sempre ele, testou para o fundo das redes da Portuguesa e mais uma vez saiu como herói do estádio Barão da Serra Negra. Placar final 2 a 1.

Informar Erro

- Continue depois da Publicidade -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir