Segundo a Via Ágil, vandalismos e furtos aumentaram nos terminais de Piracicaba

Paredes pichadas, lâmpadas furtadas, banheiros entupidos por papel higiênico, destruição dos displays de álcool em gel e até furtos da válvula de descarga dos sanitários. Este é um cenário que vem aumentando nos terminais urbanos de cidade de Piracicaba.

Foto: Jornal PIRANOT.

No último final de semana, um furto no Terminal da Paulicéia, da válvula angular da caixa de incêndio, desperdiçou mais de 30 mil litros de água e deixou o local sem abastecimento durante três dias, prejudicando mais de cinco mil pessoas que passam pelo local todos os dias.

Os furtos e vandalismos dificultam a reposição desses materiais afetando toda a população que precisa utilizar o transporte público. Devido à pandemia do coronavírus (Covid-19), a Via Ágil, empresa responsável pelo transporte público de Piracicaba, em parceria com a Semuttran, instalaram displays de álcool em gel em todos os Terminais da cidade e se mobilizaram para a compra do insumo que está em falta no mercado. No entanto, poucos dias após a instalação, vários displays já haviam sido destruídos e o álcool em gel já havia sido até espalhado pelo chão.

A Guarda Civil tenta coibir os atos de vandalismos, mas devido ao grande volume de pessoas que transitam no local, a ajuda da população é de extrema importância. E essa ajuda vem através da denúncia. Caso algum usuário do transporte presencie tal ato, a Guarda Civil deve ser acionada imediatamente. O infrator será levado para delegacia e responderá por crime de depredação do patrimônio público.

Foto: Jornal PIRANOT.
Foto: Jornal PIRANOT.
Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.
Informar Erro
Leia também