Pelo Facebook, mulher é vítima de injúria racial aqui em Piracicaba

.

Na manhã de ontem (19), uma mulher registrou um Boletim de Ocorrência em face da injúria racial que vem sofrendo. O crime fere o artigo 140 do Código Penal e está sob investigação.

A vítima comentou ao 7º D.P. da cidade que vem sofrendo com comentários racistas no Facebook já há três meses.

De uns dias para cá, os atos constrangedores se intensificaram e a vítima passou a ter problemas de convívio social.

A mulher (negra) ainda contou à polícia que recebeu um telefonema, onde, do outro lado da linha, a pessoa fez-lhe injúrias de teor racista. Durante a ligação, a pessoa ainda se assumiu autora do bullying contra a vítima no Facebook.

A polícia já possui em mãos o número do celular do acusado, e irá atrás dele para que a pessoa responda por seus atos.

A vítima tem 35 anos, trabalha como auxiliar de limpeza e reside no bairro do Jaraguá.

Bullying

No passar dos anos, os casos de Bullying têm crescido cada vez mais em todo o mundo.

Muitas vítimas, por não aguentarem as chacotas, acabam cometendo suicídio, ou na pior das hipóteses, tornam-se autoras de verdadeiros massacres em busca de justiça.

No Brasil, o Bullying — ou o Cyberbullying, que é quando a pessoa é assediada de forma virtual — está sendo cada vez mais combatido. De acordo com o Código Penal Brasileiro, a negligência com um caso de bullying pode ser vista como co-autoria.

Se condenado, o autor das injúrias pode enfrentar detenção e multa.

O PIRANOT / PORJUCA tem mais notícias. Para lê-las, acesse nossa capa em www.piranot.com ou clique aqui.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também