“Pode acontecer com qualquer um”, diz médico do XV sobre enfarte de jogador

Foto: XV de Piracicaba
Foto: XV de Piracicaba

CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

O diretor adjunto do Departamento Médico do XV de Piracicaba, Dr. José Roberto Alleoni, e o médico do clube, Dr. Raphael Salvador, concederam entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, um dia após o lateral-direito Canavarros sofrer um mal-súbito durante um treinamento da equipe no estádio Barão da Serra Negra.

O jogador segue internado no Emcor (Emergência do Coração) e seu estado é considerado estável. Alleoni confirmou que o atleta sofreu uma parada cardíaca, porém explicou que ela não aconteceu no momento em que Canavarros desmaiou no campo. “O XV tem uma equipe capacitada para detectar esse tipo de acontecimento e, no início do ocorrido, o jogador apresentava pulsação. Por esse motivo, não foi usado o DEA (Desfibrilador Externo Automático) que o clube adquiriu mesmo antes da FPF fazer a doação do aparelho a todos os clubes na última semana. Não é possível afirmar quando essa parada ocorreu, porém o procedimento adotado foi correto”, disse.

- Continue depois da Publicidade -

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em dezembro de 2015, quando o atleta foi contratado, o Alvinegro realizou todos os exames cardiológicos com a ajuda do Emcor e nada foi detectado. “Seguimos o protocolo da Fifa para os exames médicos e hoje todos os jogadores do elenco encontram-se aptos a praticar o futebol”, comentou. Por isso, Salvador disse que não existe um diagnóstico preciso sobre a causa da parada cardíaca. “Pode acontecer a qualquer momento e com qualquer pessoa. Tomamos todas as precauções para que esse risco diminua, mas ele existe. Portanto, não existe uma explicação plausível para o que aconteceu”, falou.

O médico ressaltou ainda o atendimento prestado pelos funcionários do XV de Piracicaba. “O importante é que estavam todos treinados e hoje o atleta encontra-se com vida graças ao trabalho feito por essas pessoas do clube que o atenderam bem. É preciso agradecer e enaltecer o empenho da equipe médica da Santa Casa que recebeu o Canavarros e fez todo o procedimento”, declarou Raphael Salvador. A diretoria do Alvinegro também proporcionou todo o suporte à família do lateral ao providenciar a vinda do pai, da mãe e da esposa do jogador para Piracicaba.

Informar Erro

- Continue depois da Publicidade -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir