Piracicaba (SP): barreiras sanitárias têm a função de orientar a população e reduzir ao máximo a circulação

O secretário de Governo, Carlos Beltrame, lembrou que essas ações são orientativas e que, nesse caso específico, a Prefeitura não está multando ninguém

Desde o último sábado (27), a Prefeitura de Piracicaba (SP) tem montado diversas barreiras sanitárias por toda a cidade, formadas por equipes da Secretaria de Saúde e Guarda Civil, com objetivo de conscientizar a população sobre a necessidade de reduzir ao máximo a circulação de pessoas nas ruas até o dia 04 de abril. A medida está em sintonia com a fase mais restritiva no combate à Covid-19 em Piracicaba, determinada pelo decreto municipal número 18.653, assinado pelo prefeito Luciano Almeida na quinta-feira (25).

Foto: Divulgação/Prefeitura de Piracicaba

O secretário de Governo, Carlos Beltrame, lembrou que essas ações são orientativas e que, nesse caso específico, a Prefeitura não está multando ninguém, como divulgado pelas mídias digitais. “A receptividade dos cidadãos abordados têm sido excelente. Durante essas ações, além de medir a temperatura, os profissionais de saúde reforçam a necessidades de as pessoas permanecerem em casa, para assim evitar o colapso na taxa de ocupação de leitos de UTI para pacientes com Covid-19”, frisou.

Beltrame também se pronunciou sobre o número divulgado pelo Governo Estadual, apontando que no último domingo, 50% dos piracicabanos permaneceram em casa durante o isolamento social. “Ainda não é o ideal. Precisamos de uma adesão maior. Daí a importância do trabalho de conscientização que está sendo feito junto à população”, reforçou.

As barreiras sanitárias serão montadas diariamente nos principais pontos da cidade até o dia 04 de abril.  No último final de semana, elas estavam nas avenidas Beira Rio e Cruzeiro do Sul, no bairro Santa Terezinha e no Terminal Rodoviário Intermunicipal (rodoviária).

Informar Erro
Leia também