Operação Volcano da DISE prende dez traficantes nesta quarta (14), em Piracicaba

Na manhã desta quarta-feira (14), a DISE (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Piracicaba realizou a “Operação Volcano”, que visou o combate ao tráfico de drogas na cidade e resultou na prisão de dez traficantes.

Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT

A mega operação contou com o apoio da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), GOE (Grupo de Operações Especiais), policiais civis da sub-região, policiais civis das seccionais Limeira, Rio Claro e Americana, SAT (Serviço Aerotático) da Polícia Civil paulista – com Helicóptero Pelicano e equipes do Canil do 10BPMI da Polícia Militar.

Foram cerca de 53 policiais envolvidos e 13 viaturas, dando cumprimento a 19 mandados de busca e apreensão, bem como 12 mandados de prisão temporária.

Em entrevista, o delegado Demetrios Gondim Coelho contou que o trabalho de investigação começou há mais de três meses. “Os investigadores estavam neste caso apurando o tráfico de entorpecentes na região do bairro Bosque dos Lenheiros e, com a prisão de três investigados no mês de agosto, foi dado sequência pelos investigadores no trabalho de levantamento de locais, pessoas e identificação dos indiciados. Na data de hoje, nós deflagramos esta operação com 14 prisões temporárias deferidas pela Justiça e 19 mandados de busca. 12 mandados foram cumpridos, desses 12, dois já estavam recolhidos que são justamente da primeira operação. Então, dos dez presos de hoje, um está sendo preso em flagrante por tráfico de entorpecentes”.

Sobre o trabalho de investigação, o policial civil da DISE, Marcelo Oliveira, contou que “a investigação é muito importante, porque, através dela, a gente individualiza as condutas, quem é o gerente, quem é o segurança, quem é o vapor, quem é o que faz as vendas, quem é aquele que reabastece, o fornecedor, todos os envolvidos e também onde estão morando. De preferência, a gente gosta de entrar na casa já sabendo quantos moram ali, se tem criança ou se não tem, se tem cachorro, etc. A gente tenta ao máximo minimizar toda possibilidade de surpresa negativa para a equipe. A gente costuma falar que ocorrência perfeita é quando o cara abre o olho e nós já estamos dentro do quarto dele dando bom dia”.

Ainda segundo o delegado Demetrios, o trabalho levantado pelo setor de investigação pôde constatar que as pessoas presas não se tratam ou fazem parte de uma organização criminosa, mas de grupos que se reuniram para fazer o comércio de tráfico de entorpecentes na região.

A investigação vai ter continuidade e provavelmente serão instaurados outros inquéritos para apurar a participação de outras pessoas. “Essa de hoje a gente encerra, mas com certeza muita informação vai chegar agora com a prisão deles e outros procedimentos serão instaurados”, disse o delegado.

De acordo com informações, o cumprimento dos mandados foi dado de maneira simultânea. “Uma equipe em cada local para evitar que um avisasse o outro, já que eram indivíduos ali associados ao tráfico, um influencia o outro. O helicóptero fez o suporte aéreo, evitando uma possível fuga e as viaturas cumpriram esse mandado de busca logo pela manhã, assim que o dia clareou”, disse o policial civil.

Durante a mega operação, a inteligência da Polícia Civil permitiu que o trabalho fosse realizado de forma pacífica, não sendo necessário o uso da força física ou arma de fogo. “Este tipo de ação para desarticular este tipo de associação ao tráfico, se não tiver uma inteligência policial ali, uma ação velada, campana e outras ferramentas que nós temos, não conseguiríamos nunca chegar em um resultado deste”, conta Marcelo Oliveira

O resultado da operação foi positivo, tendo em vista que dez pessoas foram presas por tráfico de entorpecentes, e foram apreendidos mais de 2,6 kg de maconha, 158 porções de maconha, 130 porções de crack, uma pedra bruta de crack e 13 porções de cocaína.

Fotos

Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT
Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT
Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT
Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT
Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT
Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT
Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT
Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT

Informar Erro
Leia também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Prosseguir Mais detalhes