Mulher morta em acidente na Rodovia Geraldo de Barros em Piracicaba (SP) será enterrada hoje (11)

Ines Araujo Crepaldi, de 70 anos, vítima fatal do acidente causado por um motorista alcoolizado na tarde deste domingo (10), na Rodovia Geraldo de Barros, em Piracicaba (SP), será enterrada hoje (11) na cidade de São Pedro (SP).

O corpo de Ines está sendo velado na sala 01 do Memorial Bom Jesus e o sepultamento está marcado para às 16h30, no Cemitério Municipal de São Pedro. Ines era casada com Arnaldo Crepaldi, o motorista do veículo que segue internado em estado grave no Hospital dos Fornecedores de Cana.

O acidente

Um homem alcoolizado causou um grave acidente na tarde deste domingo (10), na Rodovia Geraldo de Barros, altura do distrito de Santa Terezinha, em Piracicaba (SP). Ines Araujo Crepaldi, de 70 anos, morreu no local e outras três pessoas ficaram feridas, uma delas era seu marido Arnaldo Crepaldi. Ele foi encaminhado ao Hospital dos Fornecedores de Cana (HFC) em estado grave.

Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT

De acordo com informações apuradas pelo Jornal PIRANOT, o veículo Ecosport, conduzido por Arnaldo, trafegava pela (SP-304) sentido São Pedro, quando na rotatória do bairro Parque Piracicaba, foi atingido violentamente por um veículo VW Gol, que não respeitou a placa PARE e cruzou a rodovia.

Após a colisão, a Ecosport capotou e arremessou Ines, que estava no banco dianteiro, para fora do veículo. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. Arnaldo, de 72 anos, foi socorrido em estado grave ao Hospital dos Fornecedores de Cana. Os outros dois passageiros sofreram ferimentos leves e foram encaminhados à UPA Vila Sônia.

O condutor do VW Gol, responsável pelo acidente, não sofreu nenhum ferimento. Ele foi submetido ao teste do bafômetro e o exame constatou que o mesmo se encontrava alcoolizado, mas não embriagado.

Segundo a médica legista, o acusado alegou que é diabético e faz uso regular de insulina e que o medicamento poderia ter alterado o teste do etilômetro. Ele concordou em realizar coleta de material biológico para análise, a fim de fazer comparação entre os dois exames.

O indivíduo foi preso e conduzido à delegacia, mas foi liberado em seguida para responder pelo crime em liberdade.

Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT
Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT
Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT
Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT
Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT

Informar Erro
Leia também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Prosseguir Mais detalhes