Há menos de 48h do “lockdown”, metalúrgicos de Piracicaba ainda não sabem se terão que trabalhar ou não

Representando 20 mil pessoas, o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba e região ainda não sabe se as empresas vão funcionar normalmente ou não a partir de sábado (27), quando a cidade entra em um confuso “lockdown” flexibilizado, conforme anunciou o prefeito Luciano Almeida (DEM).

Em nota ao PIRANOT, o sindicato disse que aguarda a publicação do decreto para saber como vai ser colocada cada atividade. “Já estamos conversando com o Sindicato Patronal, para juntos encontrarmos uma solução, assim que o decreto for publicado”, disse.

Luciano prometeu para esta quinta-feira (25) a publicação do documento, porém em entrevista para a EPTV/Globo disse que cada empresa analisaria “como poderia ajudar” durante o lockdown, dando a entender que ficaria a cargo dos empresários decidir se pararia ou não. Isso tem gerado dúvidas e muita confusão. O que de fato vai parar e como, ainda não foi bem explicado, e estamos há menos de 48 horas do plano anunciado. O PIRANOT segue acompanhando esta situação.

Informar Erro
Leia também