Empréstimos do Banco do Povo aumentam mais de 1.000%

Em tempos de pandemia do novo coronavírus — e da necessidade do isolamento social — muitos empreendedores encontraram no Banco do Povo Paulista uma ajuda para minimizar os efeitos da crise econômica que vem ocorrendo em consequência deste momento. Os valores de empréstimos mostram que o aumento tem sido bastante significativo: em janeiro, o montante foi de R$ 38.712,10;  neste mês, apenas até o dia 16, já acumula R$ 426.240,83 — um aumento de mais de 1.000%.

Foto: Divulgação

De acordo com o secretário municipal de Trabalho e Renda, Evandro Evangelista, entre os dias 17 de março e 23 de abril, cerca de 800 pessoas pediram orientações sobre os empréstimos do Banco do Povo, que variam entre R$ 200 e R$ 20 mil. O Banco do Povo atende MEI, ME, LTDA, EIRELI, Microempreendedores urbanos e rurais e setor informal, com juros na linha de 0,35% — um dos juros mais baixos do mercado.

O secretário diz ainda que o Banco do Povo tem sido um importante instrumento para auxiliar os empreendedores neste momento difícil. “Nossa equipe está trabalhando diuturnamente através de atendimento on-line, orientando as pessoas”, afirmou. Evandro lembra também que o programa não atende pessoas e empresas com restrição.

Valores Autorizados em 2020:
Janeiro: R$ 38.712,10
Fevereiro: R$ 62.077,59
Março: R$ 88.864,70
Abril (até 23/04): R$ 426.240,83

O Banco do Povo

O Banco do Povo Paulista, nasceu na década de 1990, é uma criação do Governo do Estado de São Paulo e tem as prefeituras como parceiras para o microcrédito produtivo. O banco tem como objetivo prover linhas de financiamentos para empreendedores, associações e cooperativas que se dediquem a alguma atividade produtiva. Os créditos são de capital de giro e de investimento fixo.

Informar Erro
Leia também