Em Piracicaba, jovem de 27 anos tenta matar o pai com pedaço de madeira

O jovem faz uso de medicamentos controlados; o caso ocorreu na noite desta segunda-feira (14), na zona norte de Piracicaba

- PUBLICIDADE -

Um jovem de 27 anos tentou matar o próprio pai, de 53, por volta das 21h29 desta segunda-feira (14), no bairro Capim Fino, em Piracicaba (SP). A tentativa de homicídio ocorreu em uma residência da Rua Quinze.

De acordo com informações da Polícia Civil — ao qual o PIRANOT teve acesso –, a Polícia Militar fazia patrulhamento de rotina pela cidade, quando, por volta das 21h29, foi acionada para atender uma ocorrência de agressão. Policiais se diligenciaram até o local e identificaram a vítima de 53 anos, que informou que seu filho de 27 anos havia acabado de agredi-lo na cabeça com um pedaço de madeira.

O jovem de 27 anos se encontrava dentro do imóvel, e, ao ser solicitado para sair, prontamente obedeceu. Contudo, quando informado que seria conduzido até a delegacia, esboçou certa resistência, apresentando uma aparente desordem mental.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ao ser questionado acerca do ocorrido, o jovem disse que não tinha nada a declarar. “Importante consignar que o indiciado apresenta sinais de desordem mental, com argumentações desconexas, histeria, oscilações de estado emocional, tendo seu pai (vítima) informado que ele faz uso de medicamentos controlados, dentre os quais, Gardenal”, informa o Boletim de Ocorrência do caso.

O pedaço de madeira utilizado na agressão foi apreendido em autos próprios. Já a vítima de 53 anos acabou conduzida ao hospital mais próximo, devido ao sangramento na cabeça.

A Polícia Civil registrou o incidente à 00h41 desta terça-feira (15), como homicídio tentado.

Informar Erro

- Continue depois do anúncio -

Leia também

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir