Em nota, prefeito de Piracicaba lamenta demitir secretário que caiu na Lei da Ficha Limpa

Há pouco, a Prefeitura de Piracicaba (SP), comunicou a demissão do secretário de educação, condenado em um processo de estelionato contra uma loja de materiais de construção que teria o enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Durante a sua gestão – de seis meses -, ocorreu a polêmica contratação de uma empresa para merenda escolar no valor de R$ 16 milhões, conforme noticiamos semanas atrás.

O PIRANOT publica a seguir, na íntegra, o comunicado do Poder Executivo sobre o assunto:

O secretário municipal de Educação, João Marcos Thomazziello, foi exonerado da Pasta hoje, quarta-feira, 02/06. A portaria, publicada no Diário Oficial, foi assinada pelo prefeito Luciano Almeida. A exoneração aconteceu em cumprimento da Lei Municipal Nº 8865, de 2018.

Luciano lembrou que João Marcos Thomaziello foi escolhido por meio de critérios técnicos, pelo brilhante desempenho apresentado como diretor da Escola Estadual Honorato Faustino, eleita a melhor escola estadual do Brasil em 2019, segundo o índice de Desenvolvimento de Educação Básica (Ideb). “Ele desenvolveu também um importante trabalho no tempo em que esteve à frente da secretaria de Educação, apresentando propostas inovadoras, em total sintonia com a realidade do município. Somos muito gratos a ele”, ressaltou Luciano.

Um novo nome para a Pasta será anunciado nos próximos dias. A escolha levará em conta a capacidade técnica e experiência administrativa como principais critérios.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também