Padrasto abusa sexualmente da enteada por cinco anos em Piracicaba

Foto: Wagner Romano / PIRANOT

Uma denúncia de violência sexual chamou a atenção ontem (17) para o bairro de Perdizes, em Piracicaba, a menos de sete minutos da UNIMEP.

O incidente ocorreu por volta das 22h27, e a ocorrência foi registrada na madrugada de hoje (18), às 02h53 da manhã.

Dois policiais foram acionados via Copom para comparecerem ao bairro, e ao chegarem no local, encontraram um clima tenso entre uma menina de 15 anos e sua mãe, de 34.

Segundo os policiais, a princípio não havia nada de errado, porém a criança – estudante com segundo grau incompleto – começou a demonstrar grande nervosismo, o que levou os policiais a terem uma conversa particular com ela.

A sós com os policiais, a criança admitiu que seu padrasto a violentara dos sete aos doze anos de idade.

Os policiais da 6 D.P. de Piracicaba indagaram a mãe da criança a respeito do ocorrido, e a mesma respondeu que só tomara conhecimento do estupro na tarde daquele mesmo dia.

O padrasto, que convive com a mãe da jovem desde 2009, confessou o crime, e ao ser confrontado pela polícia, fugiu para um matagal do outro lado da rua afirmando que cometeria suicídio.

Mesmo com o empenho do corpo de polícia, o indiciado não foi encontrado.

Estupro é crime hediondo à Legislação Brasileira, nas sanções do artigo 217-A do Código Penal.

O PIRANOT / PORJUCA tem mais notícias. Acesse nossa capa em www.piranot.com para continuar lendo ou clique aqui.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também