ROTA prende delegado e policiais em Piracicaba

.

Foto: WhatsApp

A ROTA (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), cumpre nesta manhã (10), em Piracicaba 26 mandados de busca e apreensão e 12 de prisão em uma operação do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público, que apura envolvimento de policiais e até de delegados em jogos de azar, lavagem de dinheiro e corrupção.

A operação começou logo cedo. As viaturas espalhadas pela cidade chamaram a atenção dos piracicabanos.

Até o momento, 11h30, um delegado, um policial civil e um policial militar foram presos. Duas pessoas estão foragidas. Todos estão sendo levados para a sede do CPI-9 (Comando de Policiamento do Interior).

Além de Piracicaba, viaturas da ROTA também foram vistas em São Pedro. No final da operação uma entrevista coletiva deve ser dada pelas autoridades.

Estima-se que a quadrilha lucrou cerca de R$ 40 milhões nos últimos cinco anos com a prática do crime que envolvia, além de agentes públicos, empresários de diversas empresas na lavagem de dinheiro.

Clique aqui para ler como foi a investigação e quem são os outros presos.

 

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também