Novo entendimento da justiça faz aposentadoria dobrar; saiba se você tem direito

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) julgou favorável, por unanimidade, a revisão da vida toda, que é uma regra mais vantajosa ao aposentado.

- Continue depois da Publicidade -

Foto: Arquivo

Até 12 de novembro deste ano, data da promulgação da Reforma da Previdência, o INSS calculava a média salarial com base nos 80% maiores salários do trabalhador a partir de julho de 1994. Salários anteriores, recebidos em outras moedas, eram excluídos da base de cálculo. A revisão da vida toda permite incluir as contribuições feitas antes de julho de 1994 nas aposentadorias do INSS.

Segundo o advogado Dr. Guilherme Chiquini, especialista em Direito Previdenciário, a decisão do STJ pode levar a um aumento significativo no valor do benefício para muitos aposentados.

“Há casos em que a aposentadoria pode mais que dobrar”, afirma.

Tem direito à revisão da vida toda os aposentados que tenham contribuições previdenciárias anteriores a julho de 1994. O foco deve estar naqueles segurados que tenham as maiores contribuições anteriores a este marco. Muitas pessoas tiveram as maiores contribuições, ou seus maiores salários, antes de 1994, e foram prejudicadas financeiramente quando se aposentaram, lembra o advogado.

- Continue depois da Publicidade -

“Desta maneira, a revisão da vida toda visa a corrigir tais prejuízos financeiros”, destaca.

Vale lembrar que a decisão do Superior Tribunal de Justiça reconheceu ainda a decadência, ou seja, só poderá pedir a revisão da vida toda quem se aposentou nos últimos dez anos.

Tenho direito?

A JUCA Help!, do PIRANOT, faz o cálculo de quanto será o valor da sua aposentadoria com base no novo entendimento firmado pelo STJ. Para mais informações entre em contato pelo WhatsApp 19 9.9938-3820.

A JUCA Help! funciona na Rua 13 de maio, 768, sala 53. Atendimentos apenas com hora marcada.

Informar Erro

- Continue depois da Publicidade -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir