Cúpula do PCC presa em Piracicaba promovia ‘Tribunal do Crime’, diz Polícia Civil

Operação foi batizada como “Thêmis”, que significa, na mitologia grega a Deusa da Justiça e como os criminosos realizavam julgamentos, ela assim foi batizada.

São agora 14h15 e acabamos de receber nota oficial da Polícia Civil de Piracicaba, com todas as informações sobre a operação que levou para a cadeia nesta manhã (18), a alta cúpula do PCC (Primeiro Comando da Capital), que atuava para a facção na cidade. Veja as imagens clicando aqui.

A nota é longa e vamos colocá-la na integra, com todos os detalhes. Por questões legais, ocultamos apelidos e nomes.

Visando combater os crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico, bem como desmantelar uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios, policiais civis do setor de inteligência da 2ª DISE – DEIC iniciaram minucioso trabalho investigativo em maio do corrente ano.

Durante as investigações, ficou constatado que o indivíduo conhecido pelos vulgo “Pateta” atuava como “Sintonia” da cidade e juntamente com outros dois indivíduos de vulgo “P###” e “A###”, que atuavam como “JETs”, seriam a liderança da facção criminosa em Piracicaba, ocupando estes indivíduos as mais altas funções dentro da organização criminosa nesta cidade e na cidade de São Pedro, os quais se reportavam apenas para outros criminosos da Capital e região, denominados como “Regionais do Interior” e “Gerais do Interior”.

Ficou também constatado que outros dois indivíduos, conhecidos pelos vulgos “T###” e “B###”, atuariam na facção como “apoio do livro do interior” – função esta dentro da facção responsável pelos cadastros de membros da facção (batismo, exclusão, retorno, transferência de região, etc…) e registros da facção como sentenças de tribunais de crime, devedores, etc…

Outros três indivíduos conhecidos pelos vulgos “D###”, “L###” e “Z###” também foram identificados, os quais atuariam como “disciplinas” da facção criminosa, auxiliando os “JETs” na realização de tribunais de crime e na solução de conflitos entre criminosos, logrando ainda a equipe identificar uma mulher conhecida pelo vulgo “C###”, a qual seria o elo da facção criminosa entre membros desta que se encontram reclusos, com os que encontram-se em liberdade, sendo certo que “C###” é esposa de um indivíduo conhecido pelo vulgo “B###”, que também está recluso e integra a facção criminosa.

Também foram identificados outros integram a facção criminosa sem função estabelecida, sendo que seis deles já encontram-se presos por outros crimes praticados.

Durante os trabalhos, foram ainda identificados dois indivíduos conhecidos pelos vulgos “G###” e “N###”, os quais lavariam o dinheiro da facção criminosa, os quais inclusive recentemente adquiriram estabelecimentos comerciais nesta cidade – um supermercado e uma tabacaria, bem como ainda outros indivíduos que não integravam o quadro da organização, porém se utilizavam desta para resolverem questões pessoais, como cobranças de dívidas sob coação e mediação de conflitos entre criminosos.

Tribunal do crime piracicabano

Ficou também constatado que as lideranças da organização, com apoio de demais membros desta, realizavam julgamentos conhecidos como “Tribunal do Crime” em desfavor de pessoas que viessem a violar as regras impostas pelo crime organizando. Para realização de tal, as lideranças mantinham o indivíduo a ser julgado sob cárcere privado durante cerca de dois dias, submetendo-o a punições que variam dentre agressão física ou até mesmo a morte. Em uma das oportunidades, os membros da facção mantiveram um homem de 56 anos sequestrado por três dias, sendo discutido entre dois dos líderes qual providência seria tomada contra o julgado (vítima) – já que um deles optava por uma sessão de agressão física, enquanto o outro desejava executar e enterrar o homem.

Tráfico de drogas

Durante os trabalhos, também foi possível constatar a ligação de vários investigados com o tráfico de drogas em pontos da cidade, bem como a participação de membro da facção que se encontrava recluso, porém ainda assim controlava o tráfico de dentro do sistema prisional.

A investigação

Realizado minucioso relatório pelas equipes de inteligência e investigação da 2ª DISE- DEIC, fora representado junto ao Poder Judiciário pela Autoridade Policial competente pela expedição de 12 mandados de prisão temporária e 25 mandados de busca e apreensão em imóveis relacionados aos alvos e a investigação.

A operação

Nesta data, com apoio de outras unidades da DEIC, bem como equipes das seccionais de Piracicaba, Rio Claro, Limeira, Americana, Casa Branca e São João da Boa Vista, contando ainda com suporte aéreo do helicóptero Pelicano do Serviço Aerotático da Polícia Civil – SAT.

Durante a operação, que contou com o trabalho de mais de 100 policiais civis, 25 viaturas e a aeronave policial, os 25 mandados de busca e apreensão foram cumpridos de maneira simultânea.

Das 12 prisões temporárias decretadas, logrou-se realizar a captura de 10 alvos, se encontrando os outros 2 foragidos da Justiça.

Mais pessoas investigadas

Além das doze prisões temporárias, outros dez indivíduos foram identificados nas investigações – sendo que desses dez, seis deles já se encontravam presos por outros crimes praticados e deverão também responder pelo envolvimento junto a facção criminosa.

Preso em motel de luxo

Na residência do investigado “Z###” foram ainda localizadas porções de cocaína, maconha e munições, sendo este preso em flagrante delito por tráfico de entorpecentes, além de ser cumprido o mandado em seu desfavor. Dos 10 presos, 8 foram surpreendidos em suas respectivas residências, enquanto um deles foi preso dentro de um motel de luxo, após ter pernoitado neste e a única mulher alvo da operação, foi localizada escondida em um barraco no interior da Comunidade do Pq. dos Sabiás.

Diante das circunstâncias, todos os presos foram conduzidos até a sede da 2ª DISE –DEIC, sendo formalizados os devidos registros de ocorrência de pela Autoridade Policial, ficando todos os indivíduos a disposição da Justiça.

Os bairros de Piracicaba

Na nossa cidade, a operação ocorreu no:

  • Mário Dedini
  • Bosque dos Lenheiros
  • Pq. Sabiás
  • São Jorge
  • Gran Park
  • Jd. Conceição
  • Glébas Califórnia
  • Pq. Piracicaba
  • Pq. Taquaral
  • Canta Galo
  • Nova Iguaçu
  • Higienópolis
  • Bairro Alto
  • Bairro Verde
  • Jd. São Paulo

São Pedro

Já no nosso vizinho, a operação ocorreu nos seguintes bairros:

  • Alpes da Águas
  • Vertente das Águas
Informar Erro
Leia também