Alunos fazem ato em apoio à professor acusado de racismo em Piracicaba

.

Foto: Viviane Silva / Você no PIRANOT

Alunos da Escola Estadual Jorge Coury, na Paulista, em Piracicaba, realizaram na manhã desta sexta-feira (24), um ato em apoio a um professor acusado de injúria racial durante uma chamada do último dia 10. Uma sindicância foi aberta pela Secretaria de Educação.

Com cartazes, os estudantes enviaram mensagens de apoio e força ao professor durante a entrada do período da manhã. Em coro, eles disseram ainda que “Não foi racismo. Somos todos iguais”.

A acusação de injúria racial foi registrada pela Polícia Civil após uma mãe dizer que, durante uma chamada de alunos, o profissional chamou uma amiga da vítima de “Dias”, que é o sobrenome dela, e a sua filha, que é negra, de “noites”. A mulher diz ainda que já era normal a menina ser agredida verbalmente pelos alunos, mas era a primeira por um professor.

Foto: Pâmella Alves / Você no PIRANOT

O ato desta manhã teve o apoio de mães de outros estudantes e trabalhadores da própria escola que julgam absurdas as acusações. “Ele é um ótimo profissional. É injusto o que está ocorrendo”, diz Viviane Silva que faz parte de um grupo formado por pais da E.E. Jorge Cury.

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação lamentou o ocorrido e disse que comunicou o Conselho Tutelar para acompanhar o caso. A Diretoria Regional de Ensino também orientou que a escola reforce os trabalhos pedagógicos de combate ao racismo e ao bullying, que serão adotados em sala de aula, na formação de professores e também por meio dos clubes juvenis, que têm como presidentes os próprios estudantes. Nestas ações, estão previstas rodas de discussões sobre o tema e especialistas serão convidados para debates.

O Conselho da Comunidade Negra de Piracicaba também foi acionado e fará uma formação para professores das escolas estaduais nesta semana.

Informar Erro
Leia também