1,3 mil devem ir as ruas em Piracicaba nesse domingo (12)

Foto: Arquivo / PiraNOT
Foto: Arquivo / PiraNOT

Cerca de 1.300 pessoas devem comparecer a partir das 09h30 da manhã desse domingo (12), na Manifestação Pacifica contra o que chamam de ‘desgoverno’ na Praça José Bonifácio, centro de Piracicaba – SP. A ação vem sendo organizada desde o grande ato que levou cerca de duas milhões de pessoas as ruas no último dia 15, sendo dessas, 8.500 piracicabanos.

Foto: Arquivo / PiraNOT
Foto: Arquivo / PiraNOT

Segundo a organizadora do manifesto, Marina Natalia Marino, em uma postagem do grupo que faz o convite pelo Facebook, “a manifestação é para quem está farto de corrupção em todas as áreas que acabam nos afetando diretamente, num país sem lei onde nosso dinheiro compra tudo e todos. E nós povo cada vez pagamos mais por menos” disse.

Na última manifestação que teve na cidade, a praça central foi tomada por pessoas que reivindicaram o fim da corrupção e da impunidade em sua grande maioria.

Além dos confirmados pelas redes sociais, entidades da cidade como a Coplacana (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo), levará 300 plantadores de cana para participar. No último do dia 15, a cooperativa havia enviado máquinas para dar apoio a manifestação, mas descartou essa possibilidade para esse segundo ato.

Assim como no do primeiro, os organizadores pedem que os que forem as ruas vá em paz e sem violência.

.
PERDENDO A FORÇA – Os atos desse domingo (12), devem mostrar uma acentuada queda no número de adeptos. Após um mês da última e de tanto debate em cima de tudo o que aconteceu de lá para cá, muitos acreditam que a mensagem que deveria ser passada já foi e consideram esse novo manifesto um pouco equivocado. É o caso da leitora Carla Maria. “Acredito que precisamos dar tempo para respostas por parte do governo. Por mais difícil que está a situação, estamos acompanhando o esforço para os ajustes fiscais necessários e o andar das investigações que sempre existiram, mas que nunca chegavam ao ponto que estamos caminhando. O de ir para julgamento e a punição” disse ela que completa. “Não devemos ir para as ruas pensando que é um carnaval ou um encontro de amigos, mas sim algo sério”.

Sua opinião e comentário é muito importante para o PiraNOT. Expresse ela aqui no final da página ou nas nossas redes sociais. Interaja conosco. Os melhores comentários poderão ser encaixados nas notícias.

Informar Erro
Leia também