A Casa de Orange fez suco do Brasil

A Casa de Orange fez suco do Brasil

 

(por David Lorenzon Ferreira)

 

Olê… Olê… Olêe… Olê… Olê… Olá! Não há Ôla da torcida que os faça ganhar. Vamos colocar na balança o peso de cada seleção. Se a Argentina ganhou da Holanda, por que o Brasil também não poderia ganhar dos Países Baixos? Será que os Hermanos já sabem sambar melhor do que nós brazucas de sangue tupiniquim? Será que afinal vai dar Tango nesta final da Copa das Copas?

E o Neymar, assistindo toda essa patifaria que se tornou o futebol brasileiro de dentro do gramado. Mas, só faltou uma pipoquinha com guaraná, para se tornar um programa bem legal. Alguns de vocês devem se lembram desse jingle (música publicitária) de um antigo comercial?

 

Pipoca na panela / Começa a arrebentar / Pipoca com sal / Que sede que dá

Pipoca e guaraná / Que programa legal / Só eu e você / E sem piruá! / Que tal?

Quero ver pipoca pular / (pipoca com guaraná) / Quero ver pipoca pular, pular!

Soy loco por pipoca e guaraná / Ah, ah, Guaraná!

 

Porém, neste atual contexto, estamos comendo pipoca e tomando suco de laranja para que os últimos resultados do desempenho de nossa seleção canarinho não desçam a seco pela nossa garganta.

E em campo quem pulou e goleou a partida de hoje foi a seleção holandesa. E, por ironia do destino, a Holanda é uma monarquia cuja rainha é de origem argentina. SM (Sua Majestade), a Rainha consorte dos Países Baixos, Máxima Zorreguieta Orange-Nassau. Já não bastava o Papa Francisco ser argentino! Ai caramba!

Mas, todavia, contudo, entretanto, amanhã tem jogo entre Argentina e Alemanha, e esta também possui um Papa emérito. Qual deles terá maior poder nas orações para ajudar a sua seleção?

O que nos resta agora é esperar por um show de encerramento da Copa das Copas melhor do que a titica inicial. Enquanto não ouvimos Shakira e Ivete Sangalo cantar, acompanhadas por outros músicos de renome, vamos tentar nos alegrar e nos esquentar neste clima entre a tristeza nacional do orgulho ferido e de um friozinho tipicamente tupiniquim subtropical, ao som desta nostálgica música:

 

Escravos de Jó jogavam caxangá / Tira, bota deixa o Zé Pereira ficar

Guerreiros com guerreiros fazem zigue zigue za (bis)

 

E, que tal esta (a) versão pra variar:

 

Os meninos de ouro jogavam pra ganhar / Tira, bota, deixa o Felipão ficar

Jogadores com mercenários fizeram a conta bancária engordar

Enquanto isso o povo brasileiro paga a conta pra variar (bis)

 

Nada mais a declarar a respeito desse vHEXAme, a não ser aguardar o jogo de amanhã entre a Argentina e a Alemanha. O felizardo receberá a taça da Copa das Copas de 2014 das mãos de Gisele Bündchen. Isso é o que nos resta, isso é o que nos conforta e conforma, mesmo que a contragosto e a seco.

Ironicamente a Copa terminou para nós brasileiros na Capital Federal – Brasília e amanhã no Maracanã – Rio de Janeiro, independente de quem ganhe esta Copa de 2014, o jogo por si ficará na história e em nossa memória para a alegria de uns e para a tristeza de outros por mais quatro anos, por muitos e muitos anos luz desta data terrestre, quiçá estelar. Quanto a mim, vou ler um livro, quer saber qual? Dica: Meu Pé de Laranja Lima.

PIPOCA SUCO HOLANDA RIP luto

Informar Erro
Leia também