Connect with us

Piracicaba

Vereador de Piracicaba questiona forma como a Prefeitura divulga casos de coronavírus

Rafael Fioravanti

Published

on

O vereador Laércio Trevisan, integrante da Câmara de Vereadores de Piracicaba, questionou a forma como a Prefeitura divulga os casos de coronavírus (Covid-19) aqui no município. O parlamentar pede agora à Prefeitura, por meio do requerimento 246/2020 (aprovado em regime de urgência nesta quinta-feira (26), informações sobre os procedimentos adotados pela Prefeitura de Piracicaba para divulgação dos novos casos de coronavírus na cidade.

Foto: Divulgação

Todos os dias, a Prefeitura, por meio do site oficial e de suas redes sociais, divulga um balanço com o número de casos suspeitos e descartados do coronavírus em Piracicaba. “Nota-se, através dos gráficos apresentados, um aumento do número de casos suspeitos, porém o número de casos descartados apresenta pouca alteração”, observou Trevisan.

Por meio da propositura, o vereador pergunta à Prefeitura (1) quem é o responsável pela elaboração dos gráficos veiculados e por qual órgão eles são encaminhados, (2) qual é a secretaria responsável pelo acompanhamento dos casos de coronavírus e (3) como é realizado o teste para detectar o coronavírus na rede pública e na rede privada da cidade. O parlamentar pergunta ainda (4) se os exames são realizados na hora, (5) qual é o tempo de espera para o paciente receber o resultado, (6) se a Secretaria Municipal de Saúde acompanha os casos suspeitos diariamente, (7) como um paciente que apresenta os sintomas do coronavírus é notificado, e (8) se os casos suspeitos estão internados ou em isolamento domiciliar. Com base nos gráficos divulgados, ele questiona a razão do número de casos descartados não apresentar a mesma alteração comparada ao número de casos suspeitos.

“Se uma pessoa está com o vírus e entra no índice de suspeitos, ela é encaminhada para casa sem recomendação nenhuma? Esses aparelhos que detectam já deveriam estar na cidade. Já não decretou calamidade pública? Então por que não faz a compra desses aparelhos detectores de teste rápido?”, questionou.

Aproveitando a ocasião, o vereador Ary Pedroso explicou que os testes rápidos vêm da China e que o município ainda não os possui. “O que a Fiocruz produz é o teste do PCR, que demora de 4 a 7 dias para obter resultado com 100% de certeza. O teste rápido é de uma tecnologia que tem na China e na Coreia do Sul, cujo custo inicial não dava para comprar. Então, conseguiu-se uma negociação: 25 testes por 12,50 dólares. Até segunda-feira eles já devem estar aqui na cidade”, informou.

 

  • Sua moto está precisando de manutenção, acessórios ou peças? Então conheça a SOS Motos e encontre tudo o que você precisa. Clique aqui e veja mais.

Rafael é formado em jornalismo (comunicação social) pela Universidade Mackenzie, em São Paulo. Possui experiência em redações e editoras literárias. Integra a equipe do Jornal PIRANOT desde dezembro de 2017.

1 Comment

1 Comment

  1. Avatar

    Carlos Alberto Gazioli

    29 de março de 2020 at 09:26

    Parabéns Sr. Trevisan, suas perguntas são perfeitas, e o momento é de extrema transparência, a final, continuamos a pagar os impostos em dia, bem o que se vê e se sabe é que continuam obras desnecessárias, como reformas de terminais por exemplo, e muitas outras que a população não sabe e não vê, fora nomeações ilícitas, enfim, ano de eleições, todos nós estamos cansados de saber, mais vamos lá, o momento agora é de mostrar porque se ocupa um cargo público, o momento é de sair da toca, e mostrar para a população que está fazendo algo sério, defender os interesses de quem tem extrema necessidade, o momento é de tomada de decisão, é de ser radical e direcionar recursos aonde realmente precisa. É fácil falar fiquem em casa, e se trancar no gabinete, com tudo de primeira classe, que nós população pagamos, é fácil dizer que está seguindo os padrões da OMS, do Ministério da Saúde, e da Secretaria do Estado, é extremamente fácil colocar nota de condolências, para fazer politicagem, ora chegou a vez de despir de político, e Gerenciar o que de fato está acontecendo, cobrar as acomodadas secretarias, colocar gente na linha de frente que realmente faz, e trabalhar. A onda de críticas sobre o governo federal, vai passar, aí eu quero ver aonde os acomodados vão se apegar, o presidente lá, pode até ser falastrão, mais o time dele é extremamente competente e direcionado, a hora é essa, o povo não quer saber de críticas aqui ou ali, o povo agora necessita de homens sérios, diferentes, sem vaidades, e que defendam um único ideal, que é a saúde, educação, é bem estar, é para isso que elegemos os Srs.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.