Connect with us

Piracicaba

Uma das mortas em Piracicaba por febre maculosa tinha 27 anos

Redação - PIRANOT / PORJUCA

Published

on

Foi identificada uma das pessoas mortas por febre maculosa em Piracicaba (SP). Ao todo, a cidade teve dois óbitos e um caso que evoluiu para cura.

Foto: Divulgação

Uma das vítimas fatais foi a jovem Jessica Casarini da Silva, de 27 anos. Ela faleceu no dia 14 de agosto e foi sepultada dia 16 do mesmo mês no Cemitério da Saudade, em jazigo da família, conforme informou a coluna “Necrologia”, aqui do Jornal PIRANOT, na época.

Em entrevista para uma emissora de TV, a mãe da jovem contou que a filha morreu cinco dias depois de procurar ajuda sete vezes na UPA da Vila Rezende e ser diagnosticada com suspeita de dengue.

“Ela tinha muita dor no corpo, dor de cabeça, dor nos olhos. Em momento nenhum suspeitaram de febre maculosa”, disse Eliete Casarini.

Sem sucesso com o atendimento na UPA, Jéssica foi levada para a Santa Casa de Piracicaba, onde faleceu. Familiares contaram na época que o tratamento sugerido pelo pronto socorro não surtiu efeito.

“Ela passou sete vezes na Unidade. Foi orientada a tomar paracetamol com ácido fólico, beber muita água e fazer repouso. Ela não conseguia se alimentar e nem beber muita água porque vomitava muito. Começaram a surgir umas manchas roxas nas extremidades dos pés, mãos. Ela piorou e foi levada à Santa Casa na manhã de quarta-feira”, disse uma prima para um jornal impresso local.

Leia mais sobre as mortes por febre maculosa em Piracicaba neste ano clicando aqui.

  • MEGA SENA 2188: concurso acumulou em R$ 120 milhões. Veja os números clicando aqui.

Fundado em 18 de novembro de 2011, o Jornal PIRANOT é uma marca da Empresa Júnior Cardoso LTDA. Aqui, notícias de Piracicaba são prioridades. Confira tudo o que acontece de mais importante na cidade em tempo real. Jornalismo 24 horas de plantão.

1 Comment

1 Comment

  1. Avatar

    Carlos silva

    15 de setembro de 2019 at 11:05

    Eu tive dengue ,quase morri e so foram dar o resultado quando ja estava 99 por cento curado , quando se fala em cortes de gastos com a educaçao e saude publica e de se esperar o pior mesmo , ja que e normal o pobre morrer a mingua nesse pais de ladrao,onde o póbre so tem valor no dia de eleiçao ,coisa que eu tenho orgulho de nunca ter votado

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais.