Connect with us

Piracicaba

Piracicaba agora tem serviço via fone para sanar dúvidas sobre o coronavírus

Rafael Fioravanti

Published

on

A Prefeitura de Piracicaba coloca em operação, a partir desta quarta-feira (01), uma Central de Atendimento exclusiva, via telefone, para sanar dúvidas dos munícipes sobre o coronavírus (COVID-19). Por meio do número 0800-774-8080 (ligação gratuita), o munícipe tem a chance de falar com profissionais da área de saúde e tirar dúvidas sobre prevenção, sintomas e quanto à necessidade de atendimento médico. A equipe de atendimento telefônico estará à disposição da população das 08h às 20h, de segunda a sábado.

Foto: Agência Brasil

“É recomendado que qualquer pessoa que tenha dúvida sobre prevenção, sintomas ou precisar de orientação, ligue para esse canal antes de procurar uma unidade de saúde. É mais uma ferramenta de comunicação para ajudar a responder as perguntas dos cidadãos sobre o vírus de forma técnica e segura, a fim de manter as pessoas bem informadas e atentas, evitando assim ruídos que possam comprometer o trabalho de controle social definido pelo Ministério da Saúde e seguido a rigor pelo município”, ressaltou Pedro Mello, o secretário municipal de Saúde.

Fique em casa (isolamento social)

Ainda de acordo com Pedro Mello, o isolamento social deve ser seguido à risca por todos os piracicabanos, evitando a circulação pela cidade sem necessidade. Os munícipes também devem se atentar aos critério de distanciamento de outras pessoas — fiquem pelo menos um metro de distância uma das outras. “Temos de consolidar essa conduta. Só assim conseguiremos achatar a curva de contágio pelo coronavírus e evitar que a estrutura hospitalar do município seja sobrecarregada”, explicou.

Ele destacou ainda que os jovens estão menos atentos ao cenário, achando que estão protegidos da doença. “Mais de 50% dos casos da doença registrados no país são de jovens, com menos de 40 anos. Sem contar que eles se tornam vetores de transmissão da doença aos mais velhos, inclusive aos próprios pais, que correm o risco de ter a doença agravada, serem internados e com risco de vir a óbito”, alertou o secretário.

Rafael é formado em jornalismo (comunicação social) pela Universidade Mackenzie, em São Paulo. Possui experiência em redações e editoras literárias. Integra a equipe do Jornal PIRANOT desde dezembro de 2017.