Connect with us

Mercado de Trabalho

Ex-funcionários da Dedini adiam participação em assembleia de recuperação judicial

Redação - PIRANOT / PORJUCA

Published

on

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Funcionários demitidos da Dedini decidiram na manhã de ontem (26), não participar de uma assembleia no Ginásio Municipal de Esportes “Waldemar Blatkauskas”, em Piracicaba. A empresa anunciou de última hora o desejo em vender um imóvel para pagar os direitos trabalhistas.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, por se tratar de um relatório de mais de 200 folhas apresentado pela Dedini, o departamento jurídico da instituição não teria tempo hábil de avaliar a proposta. O imóvel que seria vendido é o Codistil do Nordeste, instalada em Recife, no valor de R$ 33 milhões.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Como medida a diretoria do Sindicato reuniu todos os ex-funcionários da empresa que iriam participar da Assembleia e por decisão, a maioria optou por não entrar na sessão, o que causou o cancelamento da mesma, pois não houve quórum suficiente para realização.

Segundo João Carlos Ribeiro, Jipe, diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Piracicaba, “colocaram a venda um imóvel no valor de R$ 33 milhões, mas será que este valor está correto? E se este imóvel estiver penhorado pelo banco? Iremos pedir uma avaliação do imóvel, temos 10 dias para estudar a proposta e dia 05 de maio, data da próxima Assembleia, a decisão correta será tomada”, destacou.

A Assembleia de credores é um momento para todos os ex-funcionários do Grupo Dedini tirar dúvidas, participarem da votação sobre aprovação, rejeição ou modificação do plano de Recuperação Judicial.

Em créditos trabalhistas a dívida da empresa gira em torno de R$ 40 milhões. Todos os trabalhadores dispensados da Dedini até agosto de 2015 com verbas rescisórias a receber, têm direito ao voto.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Sertãozinho também esteve presente. De acordo com o presidente Samuel Marqueti, “temos que agir com cautela e inteligência, procurar um caminho menos árduo. Foi habilitado um imóvel, que não sabemos se realmente vale esse valor”, comentou.

Fundado em 18 de novembro de 2011, o Jornal PIRANOT é uma marca da Empresa Júnior Cardoso LTDA. Aqui, notícias de Piracicaba são prioridades. Confira tudo o que acontece de mais importante na cidade em tempo real. Jornalismo 24 horas de plantão.

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais.