Connect with us

Notícias

Em Piracicaba, funcionários do Banco do Brasil e Estilo protestam contra reformulação

Redação - PIRANOT / PORJUCA

Published

on

O Sindban (Sindicato dos Bancários) e funcionários do Banco do Brasil das agências Centro e Estilo realizaram na manhã desta quarta-feira (12), em Piracicaba (SP), um ato contra as mudanças que reduzem a remuneração das gratificações.

Foto: Divulgação.

Como houve atraso no atendimento, a ideia foi explicar à população os ataques que os funcionários estão sofrendo, também como uma forma de tentar privatizar o banco. O Banco do Brasil vem tendo lucros altíssimos, o que não justifica os cortes.

Para entender

O Banco do Brasil anunciou, no início de fevereiro medidas que alteraram a forma de remuneração na instituição. O banco alega que potencializará os ganhos dos funcionários, com foco no reconhecimento a partir de seus desempenhos. Ao analisar os principais pontos percebe-se que a verdade é bem diferente.

Redução da gratificação – Atualmente, é muito pequeno o número de funcionários que não têm gratificação de função. Desta forma, a redução de remuneração fixa vai atingir a grande maioria dos funcionários.

Redução da PLR – Além de reduzir o valor de referência (VR) da gratificação que o funcionário recebe mensalmente, o banco também reduz o valor da PLR paga aos funcionários, uma vez que esta leva em conta o VR. Assim, além de terem perda de remuneração mês a mês, os funcionários perderão também na PLR. Não podemos esquecer, ainda, que também há perda no valor do FGTS, 13º.

Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região, José Antonio Fernandes Paiva, “nós já enfrentamos vários ataques ao Banco do Brasil, mas como este não imaginava que poderia existir. Esta reformulação é praticamente um rompimento do contrato de trabalho estabelecido no concurso público para o ingresso ao banco”.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil é responsável por aproximadamente 70% do crédito rural no país. Isso significa que o banco financia o agronegócio, que é quem ajuda a manter o equilíbrio da balança comercial brasileira. É quem financia a produção dos alimentos que chegam à mesa de todos os brasileiros. Sem o Banco do Brasil e a política de incentivo rural dado pelo banco, os alimentos vão ficar ainda mais caros.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Fundado em 18 de novembro de 2011, o Jornal PIRANOT é uma marca da Empresa Júnior Cardoso LTDA. Aqui, notícias de Piracicaba são prioridades. Confira tudo o que acontece de mais importante na cidade em tempo real. Jornalismo 24 horas de plantão.

2 Comments

2 Comments

  1. Avatar

    Luis

    12 de fevereiro de 2020 at 12:50

    Interessante…… É concursado, tem estabilidade de emprego, ganha muito mais do que a iniciativa privada, mas choram quando vão perder um pouquinho da regalia? E o povão que tá tudo ferrado? Esse país ficou uma bosta depois do PT.

  2. Avatar

    João Paulo Lima barbosa

    12 de fevereiro de 2020 at 14:03

    Os bancos estão com os dias contados. A grande Verdade que o Cidadão tá caindo fora desse tipos de banco com taxas altas e muita burocracia.
    A Grande Novidade agora é Banco Digital.
    Sem taxas / Tarifas ,sem burocracia e o melhor Crédito fácil. E o melhor de tudo sem dor de cabeça.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais.