Connect with us

Esporte

Paulistão A2 tem fórmula de disputa mantida para 2020; competição começa em 22 de janeiro

Avatar

Published

on

Em Conselho Técnico realizado na manhã desta quarta-feira (23), na sede da Federação Paulista de Futebol, em São Paulo, foram definidas as diretrizes do Paulistão A2 2020. A fórmula de disputa segue a mesma desse ano, ou seja, os 16 participantes se enfrentarão em turno único, totalizando, assim, 15 jogos para cada equipe na fase inicial. Os oito primeiros avançam para o mata-mata, enquanto que os dois últimos serão rebaixados para a A3 do ano seguinte.

Foto: Rodrigo Corsi.

As quartas, semi e final contarão com confrontos de ida e volta. Em caso de igualdade em pontos e saldo de gols, as vagas serão definidas em cobranças de pênaltis. Os finalistas garantem o acesso à elite estadual de 2021. Caso o Red Bull chegue à decisão, a vaga ficará para o terceiro colocado, de acordo com a classificação geral. O torneio tem início previsto para 22 de janeiro e término para 25 de abril, seguindo calendário da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

“Será uma A2 complicadíssima, talvez, a mais difícil já vista. A competição contará com clubes de muito potencial, inclusive os que caíram da A1 neste ano. O próprio Red Bull, que possui um grande poder aquisitivo, apesar de não brigar pelo acesso, virá forte e deve tirar pontos dos seus adversários. Além disso, são camisas de muita tradição e pesadas, não só no interior, mas no Brasil”, disse o diretor de futebol do XV de Piracicaba, Ricardo Moura, presente no encontro.

Inscrições

Assim como em 2019, cada clube poderá inscrever 26 jogadores na lista A e a lista B (para atletas oriundos das categorias de base) continua de forma ilimitada, desde que o jogador tenha nascido até 1999 e esteja registrado na agremiação em um período mínimo de seis meses, além de ter defendido o mesmo em um certame da FPF deste ano ou anterior a isso. O prazo final de inscrição será no dia 3 de março, antes da décima rodada.

Serão permitidas, ainda, quatro trocas para a fase quartas-de-final. Já os lesionados (confirmados pelo comitê médico da FPF) poderão ser substituídos somente até o término da primeira fase. Com relação aos técnicos, assim como foi nas últimas edições, eles só poderão dirigir uma equipe durante todo o campeonato. Para isso, os treinadores deverão ter ao menos a licença A ou apresentar a matrícula do curso. Licença Honorária ou Pro também serão aceitas.

VAR

Foi discutido na reunião a possibilidade da utilização do VAR nas fases semifinal e final. O assunto será discutido posteriormente. Assim como no Paulistão A1, a partir de 2020 não haverá mais sorteio de arbitragem. A escolha dos árbitros será feita por meio de audiência pública.

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais.