Doria anuncia Fase Emergencial com mais restrições e toque de recolher em todo Estado de SP

A nova fase entra em vigor a partir do dia 15 de março. Veja na matéria o que não é permitido durante a Fase Emergencial

O Governo de São Paulo anunciou na coletiva de imprensa desta quinta-feira (11) que o Estado de São Paulo entrará na Fase Emergencial, com aumento de medidas restritivas para mais 14 atividades, afim de evitar a circulação de mais 4 milhões de pessoas. A nova fase entra em vigor a partir do dia 15 de março.

As restrições estão previstas para durarem até o dia 30 deste mês para tentar conter o avanço da pandemia de Covid-19. Veja abaixo o que muda na Fase Emergencial.

Segundo o governo, durante a Fase Emergencial, estão proibidas atividades esportivas coletivas, uso de praias e parques, lojas de material de construção terão de fechar, assim como os serviços de retirada de todos os setores, ou seja, apenas drive-thrus e serviços de delivery de restaurantes e outros estabelecimentos comerciais poderão funcionar 24 horas por dia.

O Campeonato Paulista de Futebol também será suspenso. Ainda de acordo com o pronunciamento, os jogos serão paralisados entre 15 e 30 de março. Dessa forma, as partidas deste fim de semana poderão acontecer ainda.

Os cultos religiosos também estão suspensos, mas as igrejas vão continuar abertas para aqueles que quiserem rezar de forma individual.

O que NÃO PODE FUNCIONAR na Fase Emergencial

De forma resumida e mais clara, veja o que não pode funcionar durante a nova fase decretada:

  • Serviço de retirada de todos os setores. Ou seja, estabelecimentos não poderão operar com serviço de retirada presencial de produtos, apenas delivery poderá funcionar 24h;
  • Lojas de materiais de construção;
  • Celebrações religiosas coletivas;
  • Atividades esportivas coletivas;
  • Uso de praias e parques;
  • Escolas da rede estadual ficarão abertas apenas para oferta de merenda. Rede privada poderá atender alunos de pais que precisam trabalhar fora, com limite de 35% da capacidade.

Toque de recolher

Será implementado um toque de recolher entre 20h e 05h. Não será permitido circular durante o período, a não ser que seja extremamente necessário. Além disso, as máscaras são obrigatórias em ambientes internos e externos.

Escalonamento no horário de trabalho dos serviços essenciais

O governo recomendou o escalonamento do horário de entrada no trabalho para evitar aglomerações
no transporte público.

  • 05h – 07h: Trabalhadores da Indústria;
  • 07h – 09h: Trabalhadores de Serviços;
  • 09h – 11h: Trabalhadores do Comércio.

Escolas públicas e privadas

As escolas municipais e particulares poderão operar com 35% da capacidade.

Já na rede pública estadual, as unidades ficarão abertas apenas para oferta de merenda e distribuição de material. A entrega do material deve ser feita com um agendamento prévio. O governo decidiu ainda antecipar os recessos de abril e outubro para o período de 15 a 28 de março.

Atividades essenciais

As atividades essenciais seguem autorizadas e sem restrições de horários.

 

Informar Erro
Leia também