Caso Henry | Psicóloga do menino é intimada para depor e contar o que sabe

A Polícia Civil do Rio intimou a psicóloga de Henry Borel Medeiros, de quatro anos, para depor sobre o acompanhamento que vinha fazendo com a criança. A morte foi no dia 08 deste mês e, até então, ninguém foi preso.

Foto: Divulgação

Segundo a família, a profissional foi contratada do mês passado para ajudar o garoto a lidar com a separação dos pais, Monique Medeiros da Costa e Silva e Leniel Borel de Almeida. O divórcio ocorreu há quatro meses, quando a mãe da criança se mudou para um apartamento com o vereador Dr. Jairinho (Solidariedade), Jairo Souza Santos Júnior.

Segundo o site Metrópoles, a psicóloga foi escolhida por Monique, e foram realizadas cinco sessões. Henry também estava matriculado na Pré-Escola do Colégio Marista São José, na Barra da Tijuca. Funcionários, professores e pais de alunos, no entanto, afirmaram não terem notado nenhuma anormalidade no comportamento da criança.

O depoimento da psicóloga ainda não tem data para ocorrer.

Informar Erro
Leia também