Boate Kiss: Dono de casa noturna tenta se matar em hospital

- PUBLICIDADE -

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O empresário e cantor Elissandro Spohr, um dos sócios da boate Kiss, incendiada na madrugada deste domingo, 27, teria tentado suicídio no hospital em que se encontra internado. O fato teria ocorrido na noite de ontem, 29. Após o incêndio na boate, o empresário teve sua prisão decretada por 5 dias e se encontra sob custódia em um hospital na cidade de Cruz Alta. Segundo informações do delegado Marcelo Arigony, que investiga o caso, Kiko, como era apelidado, teria utilizado de uma mangueira do chuveiro para tentar se enforcar. Elissandro Spohr teve de ser algemado à cama para evitar novas tentativas de suicídio, revelou o delegado.

O empresário deve ser posto em liberdade na sexta-feira, 1º, porém Arigony diz já ter pedido a renovação da prisão dos envolvidos.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Elissandro Spohr está preso temporariamente por cinco dias e deve ser posto em liberdade na sexta-feira (1º). Além dele, estão presos dois integrantes da banda Gurizada Fandangueira e o outro sócio da boate, Mauro Hoffman. Hoje o delegado Arigony disse que está com dificuldades de conseguir prorrogar a prisão dos quatro por motivos legais.

Segundo o delegado, a prisão dos dois integrantes da banda e dos empresários se trata de uma cautela para que haja a preservação de provas e para que não possam corromper testemunhas, atrapalhando assim as investigações.

Eldes Martins – [email protected]

Informar Erro

- Continue depois do anúncio -

Leia também

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir