Assassino de crianças e funcionárias de escola infantil em Santa Catarina tem alta e vai para presídio

O ataque a escola aconteceu na manhã de 04 de maio; três crianças e duas mulheres morreram

O assassino de 18 anos que invadiu uma escola infantil e matou cinco pessoas há cerca de uma semana em Saudades, no Oeste de Santa Catarina, recebeu alta hospitalar na manhã desta quarta-feira (12). Segundo o Departamento de Administração Prisional (DEAP), ele está detido no Presídio Regional de Chapecó, na mesma região, já que em Saudades, onde o crime ocorreu, não tem unidades prisionais. As informações são do G1.

Vítimas do ataque. Foto: Reprodução

Em nota, o DEAP informou que ele ficará em isolamento cumprindo os protocolos de prevenção contra a Covid-19. A Polícia Civil informou que não há previsão de quando ele será ouvido novamente. O inquérito policial deve ser encerrado ainda nesta semana.

“Por questão de segurança do interno, não fornecemos detalhes sobre as celas ou localização dentro da unidade. Nos próximos 14 dias ele ficará em isolamento cumprindo o protocolo sanitário”, informou o Departamento de Administração Prisional.

O caso

Três crianças e duas funcionárias morreram após um ataque com facão na manhã da terça-feira, 04 de maio. O assassino deu golpes contra o próprio corpo e foi levado em estado gravíssimo para um hospital da região após o crime. O delegado regional de Chapecó, Ricardo Newton Casagrande, afirmou que o indivíduo entrou no local e atingiu as vítimas com um facão.

Depois de matar a professora Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, o assassino correu para uma sala e esfaqueou quatro crianças, todas com menos de 2 anos de idade. Além disso, uma agente educacional também foi atacada. Mirla Renner, de 20 anos, chegou a ser levada ao Hospital de Chapecó, mas não resistiu aos ferimentos.

As três crianças que morreram, conforme o delegado Jerônimo Ferreira, são Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses, Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses, e Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses.

Todas as vítimas foram atingidas com pelo menos cinco golpes de facão. A única sobrevivente ao ataque é uma criança de 1 ano e 8 meses que ficou internada na UTI, mas já recebeu alta.

Uma professora da escola, que não estava no local no momento do ataque, disse que, segundo relatos, os funcionárias esconderam os bebês quando o assassino iniciou o ataque com o facão.

De acordo com o 2º Batalhão da PM de Chapecó, a corporação começou a receber várias ligações de moradores e funcionários pedindo socorro por volta das 10h35. Segundo os relatos, uma pessoa que entrou na escola estava golpeando alunos e professores com um facão. O Corpo de Bombeiros também foi acionado e isolou a área.

A secretária municipal de Educação, Gisela Hermann, afirmou que as cenas no local eram de terror.

Velório

O velório das cinco vítimas do ataque a escola Pró-Infância Aquarela em Saudades, no Oeste de Santa Catarina, foi coletivo. A informação foi repassada pela prefeitura do município catarinense. A despedida aconteceu no Parque de Exposições Theobaldo Hermes, onde funciona o ginásio da cidade. No local, uma missa de corpo presente foi celebrada a partir das 09h da quarta-feira (05/05).

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também