Connect with us

Notícias

600 pessoas fazem manifesto em solidariedade em Pirassununga nessa noite (17)

Junior Cardoso

Published

on

Além do Rio de Janeiro, São Paulo e mais 11 capitais que juntas reuniram quase 200 mil pessoas em protestos contra o aumento das tarifas de ônibus e insatifasção com as atitudes do governo municipal, estadual e federal, cidades menores como Pirassununga no interior de São Paulo também promoveram protestos nessa noite (17).

O dia entrou na história da democracia brasileira e foi acompanhada de perto pela PM que não pode, como havia feito nos quatro primeiros protestos, proibir a manifestação.

Na pequena cidade do interior da maior cidade da América Latina, cerca de 600 pessoas lideradas por alunos da USP estiveram nas ruas em solidariedade às manifestações da capital.
Diferente capitais, a manifestação em Pirassununga durou apenas 2 horas e aconteceu de forma pacifica do começo ao fim sendo encerrada com uma salva de palmas para a Guarda Municipal que acompanhou o protesto com cautela.
A manifestação contou com uma passeada que saiu da Praça Conselheiro Antonio Prado percorrendo algumas ruas até chegar e terminar na Praça Central.

Um novo protesto está sendo organizado e deverá acontecer ainda essa semana.

Com 22 anos, Rafael Marcelino que esteve no protesto contou para o PiraNOT por que decidiu sair ás ruas. “Meu objetivo de estar presente foi para mostrar que nós, o povo, também temos voz” contou ele que deverá estar presente nas próximas manifestações.

Diretor, editor chefe e jornalista do PIRANOT. Começou a trabalhar em 2007, aos 14 anos, quando lançou seu primeiro blog na internet. Em 2011, criou o PIRANOT e fez parte, por três anos, de um programa da extinta TV Beira Rio. Estudou jornalismo na UNIMEP e assessoria de imprensa no SENAC. Fez estágio na Câmara de Vereadores e teve passagens por duas rádios de Piracicaba.

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais.