Connect with us

Celebridades

Eduardo Costa detona Luciano Huck e Rodrigo Faro por aplausos aos profissionais da saúde: “Hipócritas”

Avatar

Published

on

De acordo com Fábia Oliveira, Eduardo Costa ficou pistola com alguns famosos, muitos deles seus amigos, por conta da campanha adotada pela população do Brasil inteiro de aplaudir profissionais da saúde em vídeos nas redes sociais.

Eduardo Costa ataca famosos por aplausos aos profissionais de saúde (Foto: Reprodução)

Eduardo Costa ataca famosos por aplausos aos profissionais de saúde (Foto: Reprodução)

Em uma gravação que circula no WhatsApp, o cantor afirma que as celebridades que resolveram participar do movimento são hipócritas por “bater palminha” ao invés de apoiar um aumento salarial à área da saúde, que luta exaustivamente no combate do novo coronavírus cuidando da população afetada pelo COVID-19.

“Palma não enche barriga. Luciano Huck, Rodrigo Faro e outros apresentadores que eu vi aqui e que são meus amigos, mas vou falar uma coisa pra vocês: não vamos ser hipócritas”, dispara o cantor sertanejo no início do vídeo.

Em seguida, Eduardo Costa alfineta mais ainda aos famosos que se mostrar apoiadores da campanha nas redes sociais: “Quem quiser reconhecer o valor dessas pessoas faz uma campanha em todo o Brasil para melhorar os salários dessas pessoas, para dar uma vida digna a eles. Bater palminha na frente da internet pra fazer graça pra seguidor não adianta porcaria nenhuma. Isso não põe comida na mesa, não compra um carro bom. Isso não traz conforto aos filhos dessas pessoas e nem paga a escola dos filhos deles”.

Como se não bastasse o esporro “de graça”, porém extremamente sincero, Eduardo Costa lembra que em bora em momentos como este de calamidade pública, no qual os profissionais de saúde estão sendo vistos como heróis, de acordo com o cantor, eles trabalham principalmente para honrar seus compromissos financeiros.

“Esse povo tá se fudendo agora dentro dos hospitais, colocando a saúde deles em risco, não é só porque eles são super heróis não. É porque eles também precisam trabalhar para pagar as contas no final do mês. Se eles não fizerem, ninguém vai la fazer por eles”, afirma.