Apresentador do SBT pede campo de concentração para pessoas com Covid-19

O apresentador do SBT, Marcão do Povo gerou revolta nas redes sociais ao sugerir que fossem criados campos de concentração para abrigar todos os infectados pelo coronavírus. A polêmica declaração foi feita durante o jornalístico ‘Primeiro Impacto’ desta quarta (8).

Marcão do Povo, apresentador do Primeiro Impacto
Marcão do Povo, apresentador do Primeiro Impacto – Imagem: SBT

O jornalista do SBT ainda pediu ao presidente Jair Bolsonaro que fizesse um decreto para colocar o Exército nas ruas e prender governadores que não cumprirem as regras impostas. Segundo discurso do apresentador, a China levou seus infectados para Wuhan – epicentro inicial da doença- e cuidou das pessoas em hospitais construídos lá.

Após citar o país como exemplo, Marcão do Povo sugeriu a criação de um campo de concentração para tratar dos brasileiros infectados pela Covid-19. “Não seria interessante também presidente, atenção presidente, montar um local, o Exército, Marinha, Aeronáutica… Montar um local aonde todas as pessoas que tivessem os sintomas, que tivessem o coronavírus, fossem levadas para esse local e bem cuidadas, bem tratadas ao invés de espalhar da maneira que está sendo aí? Todos os lugares montando, um gasto excessivo, as cidades paradas”, disse em um dos trechos de seus discurso.

SBT suspende apresentador

Ainda na tarde de hoje, quarta (8), o jornalista Marcão do Povo foi suspenso pelos comentários que fez durante a manhã. De acordo com Maurício Stycer, do UOL, na ausência do jornalista, o matinal ‘Primeiro Impacto’ será apresentado por Dudu Camargo e Márcia Dantas.

“Sinceramente lamentamos que o apresentador tenha usado nossa plataforma de modo que contraria tão profundamente os nossos princípios. A todos que de alguma forma possam ter se ofendido ou mesmo se indignado com as opiniões pessoais do apresentador, nossas mais sinceras desculpas”, diz a nota assinada pela diretoria do SBT e divulgada por Maurício Stycer.

Informar Erro
Leia também