Três pessoas já morreram em Piracicaba por conta da gripe H1N1

Por orientação do Ministério da Saúde, a Secretaria Municipal de Saúde ampliou os grupos prioritários para imunização de influenza, o vírus da gripe. Desde o fim de junho, adultos de 50 a 59 anos e crianças de 05 a 09 já podem tomar a vacina.

Grupos prioritários: quem pode tomar a vacina?

  • Crianças de seis meses a cinco anos;
  • Gestantes em qualquer idade gestacional;
  • Puérperas: todas as mulheres no período até 45 dias após o parto;
  • Trabalhador de Saúde: todos os trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade;
  • Professores das escolas públicas e privadas;
  • Indígenas;
  • Pessoas com 60 anos ou mais de idade;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional;
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas (com apresentação de carta médica ou receita).

De acordo com dados do Departamento de Vigilância Epidemiológica, 75,23% do total dos grupos prioritários foram imunizados até o momento. A meta do Ministério da Saúde é de 90%, por isso a campanha de vacinação continua.

Para Fernanda Menini, diretora da Vigilância Epidemiológica, a vacina é uma das medidas mais efetivas para a prevenção da influenza grave e de suas complicações. “O percentual atingido para as crianças é de apenas 50,79% e o de gestantes só 57,06%, bem abaixo da meta de 90% do Ministério da Saúde”, diz ela.

Mortes

Em 2018, foram notificados 60 casos de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) em Piracicaba, sendo 05 casos positivos para Influenza A/H3 sazonal e outros 09 casos positivos para Influenza A/H1N1.

Destes 9 casos de A/H1N1, três já evoluíram para óbito. A Secretaria de Saúde não passou maiores informações sobre as vítimas fatais.

Onde a vacina pode ser tomada?

Em Piracicaba, as vacina estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), nas unidades do Programa Saúde da Família (PSF), e nos Centros de Referência para Atenção Básica em Saúde (CRAB), com exceção do Crab Paulista.

Foto: Divulgação

Mais PIRANOT e PORJUCA para você:

>>> Receba alertas de notícias na tela do seu celular. Instale o app do PIRANOT clicando aqui.
>>> Envie informações e reclamações do seu bairro/cidade. No grupo de interação do PIRANOT / PORJUCA você tem voz. Clique aqui e acesse.
>>> Continue lendo as notícias de Piracicaba acessando, diariamente, o www.piranot.com
>>> Leia o nosso conteúdo nacional acessando nosso novo projeto, o PORJUCA. O endereço é www.porjuca.com
>>> Assista aos vídeos das nossas reportagens no Youtube: clicando aqui.
>>> Nós estamos no Twitter. Clique aqui e nos siga! (@piranot_porjuca)

Por | 18/07/2018|

Alunas do Senac Piracicaba fazem mutirão para doar sangue

As alunas do curso de enfermagem do SENAC Piracicaba organizaram na manhã desta quarta-feira (27) um mutirão de doação de sangue. As estudantes saíram do SENAC por volta das 08h30 e se dirigiram a pé até a Santa Casa de Piracicaba, onde funciona o Hemonúcleo.

Segundo informações apuradas pelo Jornal PIRANOT, o mutirão de doação de sangue totaliza 56 alunas. Nesta manhã, 26 delas compareceram ao Hemonúcleo para fazer a doação de sangue; como as outras 30 alunas tinham prova hoje, elas não puderam comparecer à Santa Casa. Essas alunas restantes farão a doação de sangue na manhã de quinta-feira (28).

Roseli da Silveira Castro, uma das alunas organizadoras do mutirão, comentou que, ao final do curso, é necessário desenvolver um projeto para a finalização do ciclo. Esse projeto precisa ser apresentado até dois dias antes do término das atividades e a ideia da doação de sangue foi concebida quando o pai de uma dessas alunas acabou precisando de três bolsas de sangue, por conta de uma doença.

Solidariedade

As alunas pedem que a população Piracicabana se sensibilize com a situação do Hemonúcleo. Doar sangue é um gesto de solidariedade com o próximo. O estacionamento do Hemonúcleo é gratuito para quem efetuar a doação.

Foto: Wagner Romano/PIRANOT

Foto: Wagner Romano/PIRANOT

Foto: Wagner Romano/PIRANOT

Foto: Wagner Romano/PIRANOT

Foto: Wagner Romano/PIRANOT

Foto: Wagner Romano/PIRANOT

Foto: Wagner Romano/PIRANOT

Foto: Wagner Romano/PIRANOT

Foto: Wagner Romano/PIRANOT

Acompanhe o Piranot

Quer saber o que acontece em Piracicaba e região? Então, clique aqui e baixe o nosso aplicativo para celular, nós te manteremos informado.

Por | 27/06/2018|

Nova UPA da Vila Cristina começa a ser construída em Piracicaba

O prefeito Barjas Negri assinou contrato e a construção da nova UPA Vila Cristina já teve início. O investimento total é de R$ 4,8 milhões, sendo R$ 4 milhões do governo federal, articulados pelo senador José Serra (PSDB), e o restante (R$ 800 mil), contrapartida da Prefeitura, recurso já alocado no Orçamento deste ano. O prazo de execução é de 15 meses.

De acordo com o prefeito, a nova unidade irá melhorar o atendimento à população da região da Vila Cristina, reduzindo as filas e humanizando os serviços, principalmente com a separação dos acolhimentos dos usuários adultos e crianças.

Foto: Felipe Ferreira/CCS

Segundo o secretário de Saúde, Pedro Mello, a UPA atual é antiga, está precária e congestionada, com infraestrutura ultrapassada para comportar os 120 mil atendimentos médicos/ano. Por isso, a Prefeitura optou por construir uma inteiramente nova e moderna, atendendo aos novos critérios do Ministério da Saúde.

Sobre a melhoria da infraestrutura, o prefeito Barjas disse que a principal mudança será realmente a separação dos acolhimentos entre os públicos adulto e infantil.

“Esse novo investimento, compromisso na campanha eleitoral, proporcionará melhorias significativas nos serviços de urgência/emergência, que ganharão em qualidade e qualificação, ampliando significativamente o atendimento à população das regiões da Vila Cristina, São Jorge, Jaraguá, Pauliceia, Novo Horizonte/Santa Fé, Parque dos Eucaliptos e zona rural”, comentou Barjas.

O secretário Pedro Mello explicou que a nova unidade terá cerca de 2.300 m2, com 10 consultórios, 52 leitos (hoje são 27), brinquedoteca e fraldário, salas para sutura e curativo, inalação, aplicação, reidratação, sanitários masculino/feminino e infantil entre outras instalações, e mais o chamado apoio terapêutico: aparelho de raio-x e de eletrocardiograma. O secretário enfatizou, ainda, a localização da unidade, na rua Dona Anésia, de fácil acesso aos usuários pelas avenidas Raposo Tavares, Antônio Mendes de Barros, Abel Francisco Pereira e Madre Maria Cecília.

 

Por | 26/06/2018|

Vacinação contra a gripe continua normalmente em Piracicaba

Embora a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe (Influenza) termine oficialmente nesta sexta-feira (22), a vacinação continuará normalmente em Piracicaba até que o estoque de vacinas chegue ao fim. A partir de segunda-feira (25), adultos a partir dos 50 anos de idade já poderão ser vacinados. O mesmo vale para crianças de seis meses a nove anos.

A vacina é a maior proteção contra a gripe e suas complicações. Apesar de parecer inofensiva, a gripe é uma doença que pode matar — principalmente crianças, idosos, gestantes e doentes crônicos, por conta da fragilidade desses grupos.

Desempenho da vacinação em Piracicaba

Em Piracicaba, apenas 57,086 pessoas dos grupos prioritários foram imunizadas até o momento, o que corresponde a 67,41% da meta.

Para o secretário de Saúde do município, Dr Pedro Mello, a vacinação é importante “para que a população possa se prevenir e evitar maiores complicações com a saúde, preservando toda a família, principalmente nesse período do ano (outono/inverno) em que o vírus da doença está em maior circulação no país”.

Onde posso tomar a vacina?

De segunda a sexta-feira, 68 unidades da Atenção Básica estão atendendo na zona urbana. As vacinas podem ser tomadas das 08h às 15 horas nas UBS e CRAB do município (exceto CRAB da Paulista), e das 08h às 16 horas nas USF.

Quais são os grupos prioritários?

  • Crianças de seis meses a cinco anos de idade;
  • Gestantes (em qualquer idade gestacional);
  • Puérperas (mulheres no período até 45 dias pós o parto);
  • Trabalhador de Saúde (serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade);
  • Professores (todos das escolas públicas e privadas);
  • Indivíduos com 60 anos ou mais de idade;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional;
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independente da idade (conforme indicação do Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científicas). A vacinação deste último grupo deve ser realizada em todos os postos de vacinação. No entanto, mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação ou apresentação da receita com o nome dos medicamentos que faz uso.

Quem não pode ser vacinado?

A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores, após ingestão de ovo de galinha e a qualquer componente da vacina.

Como previno-me da gripe?

  • Proteja o nariz e a boca (cubra-os enquanto espirra ou tosse e use lenços descartáveis);
  • Evite tocar a boca e o nariz;
  • Lave as mãos com água e sabão e use álcool gel 70% regularmente, especialmente depois de tocar o nariz e a boca ou superfícies que possam estar contaminadas;
  • Melhore a circulação de ar abrindo as janelas;
  • Evite ficar por muito tempo em locais com grande aglomeração de pessoas;
  • Mantenha hábitos saudáveis: coma bem, durma bem e faça exercícios.

Sobre a doença:

A gripe é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza e sua transmissão se dá através do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. A transmissão pode acontecer também por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com a boca, olhos e nariz.

Os sintomas mais comuns da gripe são febre, dores no corpo e mal estar. Quem for acometido por algum desses sintomas, deve procurar um médico. Nunca se automedique.

Mais PIRANOT e PORJUCA para você:

>>> Receba alertas de notícias na tela do seu celular. Instale o app do PIRANOT clicando aqui.
>>> Envie informações e reclamações do seu bairro/cidade. No grupo de interação do PIRANOT / PORJUCA você tem voz. Clique aqui e acesse.
>>> Continue lendo as notícias de Piracicaba acessando, diariamente, o www.piranot.com
>>> Leia o nosso conteúdo nacional acessando nosso novo projeto, o PORJUCA. O endereço é www.porjuca.com
>>> Assista aos vídeos das nossas reportagens no Youtube: clicando aqui.
>>> Nós estamos no Twitter. Clique aqui e nos siga! (@piranot_porjuca)

Por | 22/06/2018|

Em Piracicaba, voluntários lançam campanha para doação de sangue

Com estoques baixos, muitos Hemonúcleos de Piracicaba já começaram a clamar por ajuda, pedindo que a população saia de casa e doe sangue. Por conta disso, a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no bairro Paulicéia, em Piracicaba, já decidiu se mobilizar.

Com ajuda de voluntários, foi lançada a campanha “Mãos que ajudam a doar sangue”, a fim de incentivar não só os moradores do bairro, mas todo o município, a doar sangue.

No caso, a igreja fez uma parceria com o Hemonúcleo de Piracicaba. A igreja cede seu espaço e o Hemonúcleo faz todo o resto. “A igreja cede o local, nós temos essa parceria com o Hemonúcleo já há dez anos”, comentou uma das voluntárias. “A maioria dos doadores são membros da igreja, porém, todo ano, nós convidamos a comunidade para doar. Sempre conseguimos bastante doadores”.

A doação de sangue acontecerá no sábado, 23 de junho, das 08h às 12 horas. A igreja está localizada na Rua Marilice Rodrigues da Silva Pinto nº 55, bairro Paulicéia, em Piracicaba.

Doar sangue é importe. Doe você também!

Foto: Divulgação.

Acompanhe o Piranot

Quer saber o que acontece em Piracicaba e região em tempo real? Então, clique aqui e baixe o nosso aplicativo para celular, nós te manteremos informado.

Por | 19/06/2018|

Em Piracicaba, campanha de vacinação contra gripe vai até 22 de junho

Em Piracicaba, o fim da Campanha de Vacinação contra a Gripe (Influenza) foi prorrogado até o dia 22 de junho. A informação foi passada pelo Ministério da Saúde, visto que muitas pessoas dos grupos prioritários ainda não foram tomar as vacinas. A partir de 25 de junho, os grupos prioritários serão ampliados: crianças de cinco a nove anos serão incluídas na campanha, juntamente com adultos de 50 a 59 anos de idade.

A vacina é a maior proteção contra a gripe e suas complicações. Apesar de parecer inofensiva, a gripe é uma doença que pode matar — principalmente crianças, idosos, gestantes e doentes crônicos, por conta da fragilidade desses grupos.

Desempenho da vacinação em Piracicaba

Em Piracicaba, apenas 54,174 pessoas foram imunizadas até o momento, ou 63,97% da meta.

Para o secretário de Saúde do município, Dr Pedro Mello, a vacinação é importante “para que a população possa se prevenir e evitar maiores complicações com a saúde, preservando toda a família, principalmente nesse período do ano (outono/inverno) em que o vírus da doença está em maior circulação no país”.

Quem pode ser vacinado?

  • Crianças de seis meses a cinco anos de idade;
  • Gestantes (em qualquer idade gestacional);
  • Puérperas (mulheres no período até 45 dias pós o parto);
  • Trabalhador de Saúde (serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade);
  • Professores (todos das escolas públicas e privadas);
  • Indivíduos com 60 anos ou mais de idade;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional;
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independente da idade (conforme indicação do Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científicas). A vacinação deste último grupo deve ser realizada em todos os postos de vacinação. No entanto, mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação ou apresentação da receita com o nome dos medicamentos que faz uso.

Quem não pode ser vacinado?

A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores, após ingestão de ovo de galinha e a qualquer componente da vacina.

Como previno-me da gripe?

  • Proteja o nariz e a boca. Cubra-os enquanto espirra ou tosse e use lenços descartáveis.
  • Evite tocar a boca e o nariz.
  • Lave as mãos com água e sabão e use álcool gel 70% regularmente, especialmente depois de tocar o nariz e a boca ou superfícies que possam estar contaminadas.
  • Melhore a circulação de ar abrindo as janelas.
  • Evite ficar por muito tempo em locais com grande aglomeração de pessoas.
  • Mantenha hábitos saudáveis: coma bem, durma bem e faça exercícios.

Onde posso tomar a vacina?

De segunda a sexta-feira, 68 unidades da Atenção Básica estão atendendo na zona urbana. As vacinas podem ser tomadas das 08h às 15 horas nas UBS e CRAB do município (exceto CRAB da Paulista), e das 08h às 16 horas nas USF.

Sobre a doença:

A gripe é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza e sua transmissão se dá através do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. A transmissão pode acontecer também por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com a boca, olhos e nariz.

Os sintomas mais comuns da gripe são febre, dores no corpo e mal estar. Quem for acometido por algum desses sintomas, deve procurar um médico. Nunca se automedique.

Mais PIRANOT e PORJUCA para você:

>>> Receba alertas de notícias na tela do seu celular. Instale o app do PIRANOT clicando aqui.
>>> Envie informações e reclamações do seu bairro/cidade. No grupo de interação do PIRANOT / PORJUCA você tem voz. Clique aqui e acesse.
>>> Continue lendo as notícias de Piracicaba acessando, diariamente, o www.piranot.com
>>> Leia o nosso conteúdo nacional acessando nosso novo projeto, o PORJUCA. O endereço é www.porjuca.com
>>> Assista aos vídeos das nossas reportagens no Youtube: clicando aqui.
>>> Nós estamos no Twitter. Clique aqui e nos siga! (@piranot_porjuca)

Por | 19/06/2018|

Piracicaba recebe nota máxima em ranking de saneamento básico

A cidade de Piracicaba recebeu 500 pontos (nota máxima) num ranking de saneamento básico elaborado pela Abes (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental). O ranking leva em consideração o percentual de pessoas atendidas por abastecimento de água, além de coleta e tratamento de esgoto. O percentual de resíduos sólidos destinados adequadamente também é levado em conta.

O ranking avaliou 1,894 cidades brasileiras. Deste número, apenas 80 municípios atingiram a categoria máxima “Rumo à Universalização”, que é o caso de Piracicaba. Outros 201 municípios ficaram na categoria “Compromisso com a Universalização”, porém a grande maioria das cidades seguem nas categorias “Primeiros Passos para a Universalização” e “Empenho para a Universalização”.

O presidente do Semae, José Rubens Françoso, encomiou a pesquisa e reforçou o compromisso da autarquia. “Somos novamente destaque nacional em saneamento básico, primeiro lugar no ranking das cidades com mais de 100 mil habitantes”, comentou. “Nestes 49 anos, o Semae sempre teve a preocupação de distribuir água, bem como coleta e tratamento de esgoto, reforçando nossa meta de levar qualidade de vida para Piracicaba”.

Ranking

Nesta edição, o índice passou a abranger 100% do território nacional, contemplando todos os municípios brasileiros que forneceram informações ao SNIS1 (Sistema Nacional de Informações de Saneamento) para a realização do cálculo. Todas as 27 capitais estão nesta publicação.

Esta edição contou também com uma nova categoria, “Empenho para a Universalização”, criada com o intuito de melhor reconhecer os municípios em diferentes estágios quanto à universalização. Ela surge como um desmembramento da primeira categoria (Primeiros passos para a Universalização). Mais de 70% dos municípios ranqueados estão nesta nova categoria.

E para tornar mais equilibrada e justa a comparação entre os municípios, o estudo passa a ser apresentado em dois grandes grupos: cidades de pequeno e médio porte (até 100 mil habitantes) e cidades grande porte (acima de 100 mil).

Os dados de saneamento foram obtidos do SNIS com referência ao ano de 2016, por conta da defasagem de dois anos entre a coleta dos dados e a divulgação pelo Ministério das Cidades. Já os dados de saúde foram obtidos do DATASUS2 do Ministério da Saúde, com o mesmo ano de referência.

Mais PIRANOT e PORJUCA para você:

>>> Receba alertas de notícias na tela do seu celular. Instale o app do PIRANOT clicando aqui.
>>> Envie informações e reclamações do seu bairro/cidade. No grupo de interação do PIRANOT / PORJUCA você tem voz. Clique aqui e acesse.
>>> Continue lendo as notícias de Piracicaba acessando, diariamente, o www.piranot.com
>>> Leia o nosso conteúdo nacional acessando nosso novo projeto, o PORJUCA. O endereço é www.porjuca.com
>>> Assista aos vídeos das nossas reportagens no Youtube: clicando aqui.
>>> Nós estamos no Twitter. Clique aqui e nos siga! (@piranot_porjuca)

Por | 15/06/2018|

Prontos-socorros de Piracicaba deixam a desejar e geram críticas

Diversos prontos-socorros de Piracicaba têm rendido críticas. Alguns pacientes reclamam da falta de médicos nos postos; outros reclamam da demora nos atendimentos; e em casos mais graves, há também reclamações de falta de remédios nos PS do município.

Ricardo Nogueira, de 32 anos, é uma das vítimas da saúde pública. Diagnosticado aos 15 anos com esquizofrenia, paranoide e TOC (transtorno obsessivo compulsivo), ele diz que busca seus remédios na farmácia do Esplanada, mas que, ultimamente, não anda conseguindo tomar seus medicamentos, pois todos se encontram em falta.

“A esquizofrenia é uma doença crônica e eu me trato até hoje”, comenta ele com exclusividade à equipe do Jornal PIRANOT. “Eu tenho que tomar aripiprazol, que é um antipsicótico responsável por evitar alucinações; sertralina, que é um antidepressivo; ácido valpróico ou depakene, que é um antiepilético; e o clonazepam, que é o remédio que me deixa dormir. O problema é que sem essas medicações, acabo tendo crises de abstinência, cujos sintomas são vômito, diarreia, falta de sono, alucinações e até surtos”.

Segundo ele, a farmácia do Esplanada não possui os remédios, pois “o Governo não libera verba para a aquisição dos medicamentos”. O Jornal PIRANOT entrou em contato com a Secretária da Saúde e tomou ciência que os remédios estão em falta devido a um processo de licitação. Segundo uma funcionária da Secretária da Saúde, “o almoxarifado estará abastecido com os medicamentos até o dia 15 de junho, sexta-feira”. Por conta disso, as farmácias da cidade só voltarão a ser abastecidas no dia 20 de junho. Até lá, os remédios seguem em falta…

Foto: Wagner Romano/PIRANOT

Pronto-Socorro da Vila Rezende

Uma leitora do Jornal PIRANOT, chamada Amara, nos escreveu para denunciar o Pronto-Socorro da Vila Rezende. Segundo ela, o episódio ocorreu às 13h31 desta terça-feira (12).

“Tem médico que está atendendo cinco pessoas a cada duas horas”, comentou. “Outros pacientes estão deitados no chão de tanta dor e ninguém faz nada, nem a equipe médica e nem ninguém. Eu já fiz uma denúncia ao 156 e ainda não tive resposta. Existe pessoas aqui no PS que chegou às 09h da manhã e que ainda não foi atendido. Isso é um absurdo!”

Amara continua. “[Enquanto isso] o pronto-socorro segue lotado e um plantão sempre empurra para o outro. Assim vai caminhando essa situação de extremo desrespeito ao povo Piracicabano”.

Pronto-Socorro da Vila Cristina

Silvana Freire, outra leitora do PIRANOT, também nos procurou para tornar público uma denúncia; desta vez, contra o Pronto-Socorro da Vila Cristina.

Segundo ela, o painel do pronto socorro informava haver três médicos plantonistas para efetuar os atendimentos. Porém, as fotos enviadas por ela comprovam que todas as salas no local estavam vazias. “Aqui estão as fotos das cinco salas! Não há ninguém atendendo e o povo segue aqui, sentado, esperando”, comentou ela. “Ninguém vem ao Pronto Socorro para passear, a gente só vem aqui por não estar bem”.

Foto: Silvana Freire/Você no PIRANOT

Pronto-Socorro do Piracicamirim

Graziele Feliciano, uma terceira leitora do PIRANOT, também nos procurou para uma denúncia. Segundo ela, seu pai de 59 anos (portador de insuficiência cardíaca no estágio IV) foi mal atendido por uma médica do Pronto Socorro Piracicamirim. O episódio ocorreu na manhã de segunda-feira (11).

Durante o atendimento, a médica disse que Graziele teria que comprar os medicamentos de seu pai por conta própria, visto que a farmácia do local, àquela altura, não possuía os remédios. Como a médica que os atendeu não é brasileira, ela aproveitou para ironizar a situação, dizendo que “os brasileiros só estão acostumados a ter tudo na mão”.

Por conta da ironia da médica responsável pelo atendimento, Graziele conta que sentiu-se mal com o atendimento.

O Jornal PIRANOT recebe diariamente várias denúncias contra os prontos-socorros do município. Nós seguiremos noticiando.

Mais PIRANOT e PORJUCA para você:

>>> Receba alertas de notícias na tela do seu celular. Instale o app do PIRANOT clicando aqui.
>>> Envie informações e reclamações do seu bairro/cidade. No grupo de interação do PIRANOT / PORJUCA você tem voz. Clique aqui e acesse.
>>> Continue lendo as notícias de Piracicaba acessando, diariamente, o www.piranot.com
>>> Leia o nosso conteúdo nacional acessando nosso novo projeto, o PORJUCA. O endereço é www.porjuca.com
>>> Assista aos vídeos das nossas reportagens no Youtube: clicando aqui.
>>> Nós estamos no Twitter. Clique aqui e nos siga! (@piranot_porjuca)

Por | 12/06/2018|

Vacinação contra a gripe, em Piracicaba, alcança 61,92% da meta

Um balanço sobre a Campanha Nacional de Combate à Gripe (Influenza), divulgado na última sexta (08), mostra que, até o momento, 61,92% dos grupos prioritários foram vacinados — o que equivale a cerca de 52.436 doses aplicadas. A campanha contra a gripe termina na sexta-feira, 15 de junho.

Até o momento, o grupo dos idosos é o que registra melhor desempenho, com 33.895 pessoas vacinadas; em seguida, vem o grupo dos trabalhadores da saúde, com 8.887 imunizados. Por outro lado, o grupo com menor desempenho nesse campanha é o das crianças, com apenas 7.603 doses aplicadas.

A vacina contra a Influenza é a maior garantia de proteção contra a gripe e suas complicações. Apesar de parecer inofensiva, a Influenza é uma doença que pode matar — principalmente crianças, idosos, gestantes e doentes crônicos, por conta da fragilidade desses grupos.

Para o secretário de Saúde do município, Doutor Pedro Mello, a vacinação é importante “para que a população possa se prevenir e evitar maiores complicações com a saúde, principalmente nesse período do ano (outono/inverno) em que o vírus está em maior circulação por todo o país”.

Onde tomar a vacina?

A vacina pode ser tomada de segunda a sexta-feira, em 68 unidades de saúde de Piracicaba. As UBS e as CRAB (exceto a CRAB Paulista) aplica vacina das 08h às 15 horas. Já as USFs aplicam a vacina das 08h às 16 horas.

Quem deve ser vacinado:

  • Crianças de seis meses a cinco anos de idade;
  • Gestantes (em qualquer idade gestacional);
  • Puérperas (mulheres no período até 45 dias pós o parto);
  • Trabalhador de Saúde (serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade);
  • Professores (todos das escolas públicas e privadas);
  • Indivíduos com 60 anos ou mais de idade;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional;
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independente da idade (conforme indicação do Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científicas). A vacinação deste último grupo deve ser realizada em todos os postos de vacinação. No entanto, mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação ou apresentação da receita com o nome dos medicamentos que faz uso.

Quem não pode ser vacinado:

A vacina é contraindicada a pessoas com histórico de reação anafilática prévia em doses anteriores, após ingestão de ovo de galinha e a qualquer componente da vacina.

Como se prevenir da gripe?

  • Proteja o nariz e a boca (cubra-os enquanto espirra ou tosse e use lenços descartáveis);
  • Evite tocar a boca e o nariz;
  • Lave as mãos com água e sabão e use álcool gel 70% regularmente, especialmente depois de tocar o nariz e a boca ou superfícies que possam estar contaminadas;
  • Melhore a circulação de ar abrindo as janelas;
  • Evite ficar por muito tempo em locais com grande aglomeração de pessoas;
  • Mantenha hábitos saudáveis: coma bem, durma bem e faça exercícios.

Sobre a doença:

A gripe é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza e sua transmissão se dá através do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. A transmissão pode acontecer também por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com a boca, olhos e nariz.

Os sintomas mais comuns da gripe são febre, dores no corpo e mal estar. Quem for acometido por algum desses sintomas, deve procurar um médico. Nunca se automedique.

Mais PIRANOT e PORJUCA para você:

>>> Receba alertas de notícias na tela do seu celular. Instale o app do PIRANOT clicando aqui.
>>> Envie informações e reclamações do seu bairro/cidade. No grupo de interação do PIRANOT / PORJUCA você tem voz. Clique aqui e acesse.
>>> Continue lendo as notícias de Piracicaba acessando, diariamente, o www.piranot.com
>>> Leia o nosso conteúdo nacional acessando nosso novo projeto, o PORJUCA. O endereço é www.porjuca.com
>>> Assista aos vídeos das nossas reportagens no Youtube: clicando aqui.
>>> Nós estamos no Twitter. Clique aqui e nos siga! (@piranot_porjuca)

Por | 11/06/2018|

Hospital Regional de Piracicaba visa “preencher lacunas da rede pública de saúde”

O Hospital Regional de Piracicaba Dra Zilda Arns já se encontra em funcionamento. De março a maio, foram realizados cerca de 2.405 atendimentos clínicos em otorrino, oftalmo, ortopedia, cirurgia geral, cardiologia e consultas pré-anestésicas. Já o aparelho de ressonância magnética, que entrou em funcionamento no início de maio, realizou cerca de 310 exames de imagem.

Embora o local já se encontre em funcionamento, as cirurgias de maior complexidade estão previstas para começarem agora em junho.

Somado a isso, a expectativa é que o Hospital Regional só comece a funcionar em sua capacidade plena em 2019, realizando cirurgias em ginecologia, buco-maxilo, urologia, otorrinolaringologia, oftalmologia, ortopedia, cirurgia geral e cardiologia.

“Colocar um hospital em funcionamento não é tarefa simples, requer muita competência em gestão e uma equipe de profissionais qualificados”, comentou o Dr Pedro Mello, secretário municipal de saúde. “O Hospital Regional de Piracicaba conta com esses quesitos, devido à parceria que o governo do Estado estabeleceu com a Universidade de Campinas (Unicamp), uma instituição de competência inquestionável no campo da saúde”.

O secretário de saúde comentou também que uma das funções do Hospital Regional é preencher as lacunas que existem na rede pública de saúde. “Muitos procedimentos cirúrgicos que hoje contam com baixa oferta, [serão] expandidos para atender um público bem maior, reduzindo assim os gargalos do sistema”.

Foto: Gustavo Alves de Oliveira

Foto: Gustavo Alves de Oliveira

Mais PIRANOT e PORJUCA para você:

>>> Receba alertas de notícias na tela do seu celular. Instale o app do PIRANOT clicando aqui.
>>> Envie informações e reclamações do seu bairro/cidade. No grupo de interação do PIRANOT / PORJUCA você tem voz. Clique aqui e acesse.
>>> Continue lendo as notícias de Piracicaba acessando, diariamente, o www.piranot.com
>>> Leia o nosso conteúdo nacional acessando nosso novo projeto, o PORJUCA. O endereço é www.porjuca.com
>>> Assista aos vídeos das nossas reportagens no Youtube: clicando aqui.
>>> Nós estamos no Twitter. Clique aqui e nos siga! (@piranot_porjuca)

Por | 04/06/2018|

Campanha de vacinação contra gripe é estendida até o dia 15 de junho

Por conta da paralisação dos caminhoneiros (que acabou afetando milhares de pessoas em todo o país), o Ministério da Saúde decidiu estender a Campanha Nacional de Vacinação até o dia 15 de junho. Agora, as pessoas que ainda não tomaram a vacina terão mais alguns dias para colocar a saúde em dia.

A vacina é a maior garantia de proteção contra a gripe e suas complicações. A gripe, apesar de parecer inofensiva, é uma doença que pode matar — principalmente crianças, idosos, gestantes e doentes crônicos, por conta da fragilidade desses grupos.

Até o dia 30 de maio, apenas 54,99% da meta em Piracicaba havia sido atingida, imunizando 46.563 pessoas dos grupos específicos. O número precisa crescer. As pessoas ainda precisam se conscientizar a respeito da vacina.

Para o Dr Pedro Mello, secretário de Saúde do município, a vacinação é importante “para que a população possa se prevenir e evitar maiores complicações com a saúde, preservando toda a família, principalmente nesse período do ano (outono/inverno) em que o vírus da doença está em maior circulação no país”.

Quem pode ser vacinado:

  • Crianças de seis meses a cinco anos de idade;
  • Gestantes (em qualquer idade gestacional);
  • Puérperas (mulheres no período até 45 dias pós o parto);
  • Trabalhador de Saúde (serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade);
  • Professores (todos das escolas públicas e privadas);
  • Indivíduos com 60 anos ou mais de idade;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional;
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independente da idade (conforme indicação do Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científicas). A vacinação deste último grupo deve ser realizada em todos os postos de vacinação. No entanto, mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação ou apresentação da receita com o nome dos medicamentos que faz uso.

Quem não pode ser vacinado:

A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores, após ingestão de ovo de galinha e a qualquer componente da vacina.

Como se prevenir:

  • Proteja o nariz e a boca. Cubra-os enquanto espirra ou tosse e use lenços descartáveis.
  • Evite tocar a boca e o nariz.
  • Lave as mãos com água e sabão e use álcool gel 70% regularmente, especialmente depois de tocar o nariz e a boca ou superfícies que possam estar contaminadas.
  • Melhore a circulação de ar abrindo as janelas.
  • Evite ficar por muito tempo em locais com grande aglomeração de pessoas.
    Mantenha hábitos saudáveis: coma bem, durma bem e faça exercícios.

Sobre a doença:

A gripe é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza e sua transmissão se dá através do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. A transmissão pode acontecer também por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com a boca, olhos e nariz.

Os sintomas mais comuns da gripe são febre, dores no corpo e mal estar. Quem for acometido por algum desses sintomas, deve procurar um médico. Nunca se automedique.

Acompanhe o Piranot

Quer saber o que acontece em Piracicaba e região? Então, clique aqui e baixe o nosso aplicativo para celular, nós te manteremos informado.

Por | 01/06/2018|

Campanha de vacinação contra gripe em Piracicaba atingiu só metade da meta

A campanha de vacinação contra a gripe em Piracicaba imunizou, até o momento, 46,08% dos grupos prioritários — o equivalente a 39.024 pessoas. A meta fixada pelo Ministério da Saúde (MS) é de vacinar ao menos 90%. Levando em consideração que a campanha vai até o dia 01 de junho, isso significa que apenas metade da meta foi atingida em Piracicaba.

Desde o dia 23 de abril, 51.539 pessoas receberam a dose da vacina.

No sábado (19 de maio), dia em que a campanha de vacinação se intensificou pela zona rural do município, 883 pessoas foram vacinadas contra a gripe. Foram aplicadas ainda mais 209 doses da vacina contra a febre amarela.

Reta final

Como a campanha de vacinação vai só até 1 de junho, vale lembrar que 68 unidades da Atenção Básica do município estão aplicando, de segunda a sexta,  a vacina.

Nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), a vacina pode ser tomada das 08h às 15 horas. O mesmo vale para os Centros de Referência em Atenção Básica (CRAB), exceto o da Paulista.  Já nas Unidades de Saúde Familiar (USF), a vacina pode ser tomada das 08h às 16 horas.

Quem ainda não tomou a vacina, deve procurar rápido um posto de saúde, visto que, com a chegada do inverno, a tendência é que haja aumento nos casos de doenças respiratórias. O alerta é da Secretaria de Saúde de Piracicaba.

Sobre a doença:

A gripe é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza e sua transmissão se dá através do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. A transmissão pode acontecer também por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com a boca, olhos e nariz.

Os sintomas mais comuns da gripe são febre, dores no corpo e mal estar. Quem for acometido por algum desses sintomas, deve procurar um médico. Nunca se automedique.

A gripe pode matar e traz perigo a crianças, idosos e doentes crônicos.

Quem pode ser vacinado:

  • Crianças de seis meses a cinco anos de idade;
  • Gestantes (em qualquer idade gestacional);
  • Puérperas (mulheres no período até 45 dias pós o parto);
  • Trabalhador de Saúde (serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade);
  • Professores (todos das escolas públicas e privadas);
  • Indivíduos com 60 anos ou mais de idade;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Foto: Prefeitura de Piracicaba.

Acompanhe o Piranot

Quer saber o que acontece em Piracicaba e região em tempo real? Então, clique aqui e baixe o nosso aplicativo para celular, nós te manteremos informado.

Por | 23/05/2018|
Carregar mais conteúdo