Sistema carcerário de SP registra primeira morte provocada pela Covid-19

ALFREDO HENRIQUE. SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — O detento José Iran Alves da Silva, 66 anos, é o primeiro preso a morrer por causa da Covid-19 dentro do sistema carcerário do Estado de São Paulo, de acordo com a SAP (Secretaria da Administração Penitenciária). Ele morreu neste domingo (19) na Santa Casa de Sorocaba (99 km de SP).

Segundo relatado por um agente penitenciário à polícia, Silva teve dificuldade para respirar e foi encaminhado para o Pronto-Socorro de Sorocaba, no último dia 10, onde foi submetido a exames.

Ele cumpria pena na penitenciária 2 Doutor Antonio de Souza Neto. A reportagem apurou que ele foi preso acusado pela Justiça por estupro de vulnerável e que ingressou no sistema prisional em 19 de abril de 2016.

O quadro de saúde do preso, de acordo com boletim médico, evoluiu para insuficiência respiratória e síndrome gripal. Por causa disso, o detento foi transferido para a Santa Casa da cidade. A data da mudança de unidade não foi informada. De acordo com declaração de óbito, assinada pela médica Júlia Brun de Mello, a causa da morte foi o novo coronavírus.

Até o último dia 17, segundo a SAP, havia 1.711 presos cumprindo pena, em regime fechado, na mesma penitenciária em que Silva estava preso. No local, há 757 vagas. Já no regime semiaberto, há 340 homens para 178 vagas.

Sorocaba registra 12 mortes. A Prefeitura de Sorocaba, gestão Jaqueline Coutinho (PTB), também confirmou a morte do presidiário, acrescentando que ele tinha hipertensão.

Com este óbito, o número de mortes ocorridas por causa do novo coronavírus subiu para 12 na cidade, segundo última atualização do governo municipal, que ainda investiga mais cinco óbitos suspeitos.

O município confirmou, neste domingo, mais três casos de infecção pela Covid-19, subindo para 65 o número de pessoas que testaram positivo para o vírus.

O outro lado

A SAP (Secretaria da Administração Penitenciária), gestão João Doria (PSDB), afirmou que Silva foi o primeiro presidiário a morrer por causa do novo coronavírus no estado de São Paulo.

A pasta foi questionada sobre casos de presos infectados pelo Covid-19 em Sorocaba e no Estado, além de servidores que tenham testado positivo para o vírus. A secretaria no entanto, não havia se manifestado até a publicação desta reportagem.

Informar Erro
Leia também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Prosseguir Mais detalhes