Falsa-seringueira de 40 anos é incendiada pela terceira vez no centro de Piracicaba

.

Foto: Justino Lucente/CCS

Na manhã de ontem (13), vândalos atearam fogo novamente na árvore da espécie Ficus elastica, conhecida como falsa-seringueira, localizada na praça Thomaz Alva Edison, entre a avenida Armando de Salles Oliveira e as ruas José Pinto de Almeida e Floriano Peixoto, ao lado do Teatro Municipal Losso Neto, em Piracicaba.

Essa foi a terceira vez que a árvore foi incendiada. Na penúltima, no dia 10 de fevereiro, a Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), fez uma força-tarefa para retirar os fustes e galhos mais queimados. As áreas menos afetadas foram mantidas para tentar a regeneração.

Antes de fevereiro, em agosto de 2016, a falsa seringueira já havia sido queimada. Estima-se que ela tenha mais de 40 anos e sua sombra gigante chama a atenção de quem passa pela Avenida Armando Salles.

Dessa vez a Sedema ainda não informou o que fará. Em nenhuma das três vezes o incendiador foi identificado ou preso por crime ambiental.

RAÍZES AÉREAS – A falsa-seringueira tem como característica mais marcante suas raízes aéreas que, ao encontrarem o solo, se transformam em troncos auxiliares, ajudando a suportar o peso da enorme árvore. Apresenta tronco calibroso, que chega a dois metros de diâmetro e é bastante ramificada, desde a base, muitas vezes produzindo um tronco curto.

A falsa-seringueira forma uma escultura viva gigante, com suas raízes aéreas por todos os lados, e uma farta copa em forma de guarda-chuva. Produz uma sombra fresca e tende a se espalhar continuamente, tanto no céu, como no solo.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também