Prefeitura investe R$ 25 milhões na ampliação de vagas em creches

Entre 2013 e 2014, dois primeiros anos do governo Gabriel Ferrato, a Prefeitura está investindo R$ 25 milhões na ampliação do número de vagas na educação infantil. Com esses recursos, estão sendo geradas 2.303 novas vagas para crianças de zero a cinco anos e, mais importante, 1.715 delas em período integral.
De acordo com o prefeito Gabriel Ferarto, “esse é um compromisso que assumi com a população de nossa cidade. Nos últimos anos, expandimos muito o número de escolas e vagas na educação infantil municipal e estamos entre as cidades do país que, proporcionalmente, mais oferece vagas. Nesta nova etapa, vamos continuar aumentando o número de escolas e vagas, mas agora prioritariamente com vagas em período integral, que são as que melhor atendem as necessidades das mães trabalhadoras”.
Já foram entregues 3 novas escolas, nos bairros Mario Dedini, São Francisco/Taquaral e Jardim Piracicaba I,II e III, com capacidade para atender 699 crianças no total. Outras 5 unidades estão em construção: Vale do Sol/São Matheus, Água Branca, Boa Esperança, Santa Teresinha/Paradiso e Santa Teresinha/João do Nascimento. Essas escolas, assim que concluídas, vão oferecer 1.062 novas vagas.
Estão em reforma e ampliação 4 escolas, que vão oferecer 143 novas vagas: Miécio Bonilha/Algodoal, Walter Accorsi/Sol Nascente, Nélio Ferraz de Arruda/Novo Horizonte e Mariza Faganello/Jupiá.
Além desses investimentos, outras 399 vagas estão sendo geradas com a construção de 7 prédios para berçários, que atendem crianças de zero a 2 anos, ao lado de escolas já existentes. Os bairros contemplados são: Manacás, Cantagalo, Jardim Planalto, Parque dos Sabiás, Ártemis, Morada do Sol e Parque das Indústrias/IAA.
De acordo com a secretária municipal de Educação, professora Angela Corrêa, “tem havido um esforço muito grande do governo municipal para aumentar o número de vagas na educação infantil. Neste ano, com 10 anos de antecedência, já superamos o índice previsto pelo governo federal no Plano Nacional da Educação, que é atender 50% das crianças de zero a três anos somente em 2024”.

Informar Erro
Leia também