Tudo o que você precisa saber antes de fazer uma tatuagem

A tatuagem tem se tornado cada vez mais presente e aceita pelas pessoas. Símbolos, referências e muita personalidade, jovens, adultos e até idosos anseiam pelo momento de se tatuar. Entenda!

- Continue depois da publicidade -

Você sonha em fazer uma tatuagem? Para muitos, a primeira vez é memorável, cheia de expectativa e dúvidas.

Uma foto de um tatuador fazendo uma tatuagem no braço do cliente
Foto: Reprodução

Como são permanentes, merecem todo tipo de atenção, a certeza de saber o que está sendo feito, até porque, você está colocando uma marca em seu corpo que provavelmente irá te acompanhar por muito tempo.

Desta forma, o PIRANOT reuniu todas as coisas que você precisa saber antes de fazer a sua primeira tatuagem. Confira!

Pense bem antes de tomar qualquer decisão sobre sua tatuagem

É melhor pensar bem sobre o design, tamanho, lugar que você deseja fazer antes de se sentar na cadeira do estúdio de maquiagem.

Uma boa escolha pode te trazer alegria para sempre, mas uma escolha errada pode te dar a maior dor de cabeça futuramente.  Por isso, esteja extremamente certo antes de colocar o nome de qualquer pessoa em seu corpo.

Uma remoção de tatuagem pode até ser feita, mas custa caro e pode ser bem dolorosa.

Tatuagem é coisa do demônio, presidiário, etc;

Na verdade, tatuagem é coisa sua. Afinal, o corpo e o desenho escolhido são seus, não são?!

Agora se a pergunta for relacionada às modificações corporais, então os brincos, cortes de cabelo e várias outras coisas também teriam um problemão daqueles!

Se até mesmo o Papa Francisco fez uma declaração deixando claro que não é preciso ter medo e nem se preocupar com as tattos, quem somos nós para julgar.

Bom, agora que você já refletiu que a tatuagem é algo versátil quanto democrática e que ao fazê-la, (no geral), você não terá maiores problemas sobrenaturais, você precisa saber de mais algumas coisas antes de se decidir.

Tatuagem dói?

Sim, fazer tatuagem dói sim! Não se iluda. Ter uma agulha aplicando tinta na sua pele por algumas horas pode não ser muito confortável. Mas, acalme-se! É uma dor suportável e você com certeza irá sobreviver.

Algumas pessoas têm mais tolerância à dor, outras nem tanto. Mas, vai uma dica: a primeira vez, escolha um desenho menor em uma região menos dolorida.

Saiba a intensidade de dor de cada região

A tolerância à dor varia conforme cada pessoas então não é possível dizer exatamente o quanto irá doer em você.

Mas, existem algumas regras gerais que podem te auxiliar na escolha do local:

  • Fazer uma tatuagem diretamente sobre algum osso, como o pé, por exemplo, tende a ser mais doloroso.
  • Os lados do torso, as costelas, a parte inferior dos braços e a parte interna das coxas também são muito sensíveis.
Uma foto dos lugares onde mais dói a tatuagem
Foto: Pinterest

Pesquise bem sobre o tatuador

Você tem um amigo que está começando e fará um precinho camarada? Tome cuidado, afinal, tatuagem é pra sempre.

Ninguém quer um desenho mal feito do qual você irá se arrepender marcado na pele por toda vida, não é mesmo?! Então, pesquise bem sobre o tatuador, busque referências, outras tatuagens que ele já fez.

Portanto, faça uma pesquisa profunda, veja portfólios e escolha o melhor tatuador. Ah! É importante saber que existem estilos diferentes de tatuagem, então, decida o desenho antes e depois, descubra o especialista que vai transformar sua ideia em arte.

O barato, às vezes, sai bem caro

Quem não ama dar aquela pechinchada e conseguir um descontinho? Pois bem, infelizmente, no caso da tatuagem o barato pode sair bem caro.

Escolher o tatuador só pelo preço pode ser um enorme erro. Afinal, bons produtos, equipamentos e cursos de aprimoramento custam caro. Mas, se você der a sorte de conseguir um orçamento amigável, tenha certeza de que é uma escolha segura para o seu “investimento”.

 Seja paciente e não tenha pressa

Dependendo do tamanho e desenho que você escolher, terá de ficar sentando por muitas horas. Portanto, esteja preparado psicologicamente e fisicamente para isso.

Leve um lanchinho, uma água, vá com uma roupa bem confortável que permita ao tatuador ter acesso fácil a região e não te incomode na hora de ir embora, pois o local estará sensível e inchado.

A sua imunidade também precisa estar alta, para que a tatuagem não inflame e cicatrize mais rápido. Além disso, se estiver bêbado, de ressaca ou queimado de sol remarque a ida ao estúdio – esses estados podem fazer com que sinta mais dor.

Cuidados com a alimentação

Ao fazer uma tatuagem você precisará ter alguns cuidados com sua alimentação, para evitar inflamações e facilitar a cicatrização da pele.

Por algumas semanas depois de ter feito a tatuagem, evite alguns tipos de alimentos como:

  • Carnes de porco e seus derivados;
  • Refrigerantes e sucos prontos;
  • Frituras;
  • Chocolates;
  • Bebidas alcoólicas.

Agora, se quiser dar uma ajudada no seu processo de cicatrização para que ele seja mais rápido, existem alimentos rcom propriedades anti-inflamatórias como castanhas, abacate, salmão, atum, sardinha, azeite, amendoim, linhaça, chia e gergelim.

Cuide da sua obra de arte

Uma tatuagem leva, em média, de uma a duas semanas para cicatrizar.

Desde o momento em que você deixa a cadeira do tatuador até que ela esteja totalmente cicatrizada, ela será nada mais nada menos do que uma ferida aberta que você precisará cuidar com muito cuidado, tanto para proteger quanto para evitar infecções ou inflamações.

Aqui vão algumas dicas de cuidado!

  • Mantenha o local da tatuagem sempre limpo e hidratado com a pomada que lhe for recomendada pelo profissional;
  • É natural que a agulha machuque a pele, até porque ela precisa perfurar para depositar a tinta, mas em hipótese alguma arranhe, coce ou tire as casquinhas que se formam. Isso pode comprometer diretamente a qualidade da sua tattoo;
  • Por fim, mantenha essa área longe do sol enquanto ela está curando e não use roupas que possam grudar nela.

O legado de uma vida

Uma curiosidade pra finalizar o seu conhecimento sobre tatuagens: Toni Marques, autor do livro ‘O Brasil tatuado e outros mundos’, definiu a tatuagem como uma biografia encomendada, que conta com a perícia do tatuador e o imaginário do tatuado.

“O grande problema da tatuagem é que ela não resiste ao tempo, não resiste à morte. A obra original já nasce condenada a desaparecer junto com quem a possui. Ela precisa do desenho, da fotografia, do cinema, do computador, das letras e obviamente da arte para continuar a existir – ou seja, do registro”, escreveu Toni Marques.

E aí, está pronto pra começar a registrar a sua história?

Informar Erro

- Continue depois do anúncio -

Via DCI
Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir