Sete perguntas e respostas sobre a dor nas costas

A dor nas costas também é chamada de lombalgia e atrapalha consideravelmente as ações cotidianas de uma pessoa em todos os aspectos

Uma postura inadequada, inflamação no local ou até mesmo uma hérnia de disco. Os fatores que desencadeiam a dor nas costas são diversos, só que geram uma grave consequência e diversos problemas para o dia a dia.

Uma foto de uma mulher apresentando dores nas costas
Crédito: Seoterra/istock

Afinal, a dor nas costas, também chamada de lombalgia, atrapalha consideravelmente as ações cotidianas de uma pessoa em todos os aspectos: na área profissional, no quesito pessoal e até mesmo nas suas relações sociais. Ou seja, a sua qualidade de vida é totalmente comprometida.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Vale salientar que esse tipo de problema de saúde pode ocorrer de uma hora para outra ou se apresentar gradativamente. De qualquer maneira, o individuo com dor nas costas não pode se limitar a aceitar essa dificuldade, uma vez que corre o risco de lidar com uma piora gradual. Portanto, confira a seguir sete questões sobre esse problema e como viver bem melhor.

Sete perguntas e respostas sobre a dor nas costas

1 – O que é a dor nas costas?

A dor nas costas, também enquadrada como lombalgia pelos especialistas, tende a ocorrer na região lombar, mais baixa da coluna. Além disso, esse problema é conhecido como “lumbago”, “dor nas costas”, “dor nos rins” ou “dor nos quartos”.

De maneira geral, essa não é considerada uma enfermidade. É um espécie diferenciada de dor que pode ocorrer por uma série de razões, algumas mais complexas, só que boa parte dos motivos iniciais não é tão grave. Em determinadas situações, a dor passa para as pernas contando ou não com uma sensação de dormência.

2 – O que pode desencadear essa dor nas costas?

De maneira geral, esse problema tem origem na postura. Ou seja, é oriundo de uma posição errada na hora de se sentar, se deitar na cama, se abaixar no chão ou até para conduzir algum item mais pesado. Em outras ocasiões pode ser provocada por uma inflamação, infecção, hérnia de disco, escorregamento de vértebra, artrose (processo degenerativo de uma articulação). E, em certas vezes, a dor nas costas possui até origem emocional.

A intensidade se apresenta em duas versões: acentuada ou crônica. O modo acentuado é popularmente nomeado de mau jeito e surge inesperadamente após um esforço físico excessivo. Acontece na população mais jovem, majoritariamente. A maneira crônica, normalmente, se sucede com os mais idosos e nem é algo tão intenso, só que é frequente.

3 – É relevante fazer exames para a dor nas costas?

Tudo depende da avaliação do seu médico ou fisioterapeuta. Comumente, o diagnóstico pode ser realizado a partir de uma conversa sincera com a pessoa e um exame físico já é suficiente. Caso o profissional tenha alguma dúvida, a medida seguinte é solicitar um exame mais detalhado. Por isso, a avaliação rotineira com um profissional de saúde é de vital importância.

4 – Atividade física é recomendada?

Sem dúvida, a atividade física é algo necessário para que todas as pessoas tenham boa qualidade de vida. No entanto, a dor nas costas pode se acentuar durante uma prática esportiva no meio de uma crise aguda. Isso porque a recuperação pode exigir um descanso absoluto, deitado adequadamente em uma cama.

Se a sua dor nas costas não for tão intensa, uma conversa com um profissional da área de saúde ou educação física pode ser interessante para descobrir exercícios que lhe ajudem a suavizar, como o alongamento.

5 – Crianças e adolescentes podem ter dor nas costas?

Como citado anteriormente, a postura inadequada pode desencadear dores nas costas ou até mesmo um mau jeito durante uma brincadeira ou partida esportiva, pode gerar esse desconforto. Geralmente, os adultos sentem a dor nas costas com mais frequência por fatores e tratamentos simplificados. Se a criança ou adolescente reclamar por dias seguidos, um médico ortopedista deve ser procurado para ajudar a encontrar a causa da dor.

6 – Como impedir que uma dor aguda se transforme em crônica?

Diversas ações podem ser feitas para amenizar o quadro e evitar essa evolução da dor nas costas. Tais como: a postura correta, especialmente se sentar adequadamente no horário de trabalho ou escolar. Além disso, os exercícios adequados para a sua condição física são um ótimo aliado.

E, quando for realizar algum exercício com peso, se lembre de proteger muito bem a coluna se deitando ou sentando para apoiar as costas. Outro ponto é jamais exagerar na hora de escolher os pesos! E nada de ficar muito curvado por um longo período para não agravar o seu problema.

7 – Dor nas costas pode exigir medicamento?

Caso você esteja passando por um período com intensa dor nas costas, a consulta com um médico é de vital importância. A partir daí, o profissional pode lhe recomendar alguns medicamentos para reduzir as dores e ajudar no tratamento. Todavia, um bom descanso e de maneira correta, tende a gerar um excelente resultado e até evitar o consumo medicamentoso.

E cirurgia? Praticamente todos os quadros de dor na costa se aliviam com repouso e acompanhamento médico. Cerca de 10% pode exigir alguma intervenção mais séria, entretanto, tudo depende da avaliação do seu médico.

Confira mais sobre o assunto no site Uol.

 

Informar Erro

- Continue depois do anúncio -

Leia também

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir