Justiça manda devolver cabeça decapitada achada em mochila de irmão: "ritual familiar"

Justiça manda devolver cabeça decapitada achada em mochila de irmão: “ritual familiar”

Em junho do ano passado, o PIRANOT noticiou que um homem havia sido preso em Itu (SP), com uma cabeça humana dentro de uma mochila. Ele alegou que ela era do irmão mais velho, que morreu na Argentina, e que estava transportando para São Paulo (capital) como um ritual familiar. A cabeça estava apreendida, mas agora, por determinação judicial, será devolvida ao suspeito.

Foto: PM

A prisão do homem ocorreu em 7 de junho de 2021 durante uma fiscalização da Polícia Rodoviária, em junho do ano passado. O ônibus saiu de Campo Grande (MS) com destino à capital paulista. O crânio foi encontrado em uma bagagem de mão que pertencia ao passageiro, segundo a polícia.

O passageiro foi levado ao 4° Distrito Policial de Itu e contou à polícia que o irmão mais velho morreu na Argentina. O corpo foi cremado, mas o crânio foi guardado por ser um costume da família.

O crânio teria sido transportado para a Bolívia, mas o boliviano afirmou que pretendia levar para São Paulo, onde mora.

A ossada foi apreendida e passou por perícia. O homem foi autuado pelo crime do artigo 17, da Lei 9434/97, que considera ilegal o transporte ou recolhimento de partes do corpo humano sem saber a procedência. O caso corre na 2ª Vara Criminal de Itu, porém o juiz Hélio Villaça Furukawa decidiu em 10 de junho que a Polícia Civil fosse informada para ser feita a devolução.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também