Vereador bolsonarista de Piracicaba (SP) nega ter agredido esposa e culpa PT por "fake news"

Vereador bolsonarista de Piracicaba (SP) nega ter agredido esposa e culpa PT por “fake news”

Cirulou ontem (31), nas redes sociais, uma montagem relacionada ao vereador bolsonarista Fabrício Polezi (Patriota). Na montagem, o parlamentar era acusado de agredir a esposa, causando sérias lesões na vítima. O PIRANOT, através de suas fontes, não encontrou nenhum registro relacionado na polícia.

Foto: Câmara

Segundo Fabrício e a esposa, através das redes sociais, a agressão nunca ocorreu e a informação, incluindo a montagem do vídeo, que tem uma mulher dizendo ter sido agredida mais de uma vez por ele, seria culpa do PT. O partido negou e criticou o parlamentar pela suposição. A Câmara de Piracicaba também comentou o caso e disse que não compactua com agressões físicas de quaisquer natureza.

O PIRANOT optou por não veicular o vídeo e nem a foto da suposta esposa dele com o rosto bastante machucado por falta de registro policial da suposta agressão.

Fabrício ganhou notoriedade logo após assumir o mandato por confusões. Na primeira, ele foi filmado quebrando um radar em uma rodovia da cidade. Meses depois ele também foi filmado indo em um ato do PT em Piracicaba onde provocou rivais e iniciou uma briga. Na época, o PIRANOT entendeu que os dois casos não tinham valor notícia para ir ao ar, já que as atitudes aparentemente eram para gerar engajamento nas redes sociais.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também