Jogador de futebol piracicabano representa o Brasil nas Surdolimpíadas

Jogador de futebol piracicabano representa o Brasil nas Surdolimpíadas

A realização de um sonho. O jogador de futebol piracicabano Alan de Oliveira Santos representa o Brasil pela Federação Brasileira de Desportos Surdos na 24ª Surdolimpíadas (Deaflympics), que ocorre até 15/05, em Caxias do Sul (RS). Atleta profissional da Seleção Brasileira de Surdos pela Confederação Brasileira de Desportos de Surdos (CBDS), Alan é treinador voluntário da Assupira (Associação de Surdos – Libras Piracicaba) e jogador profissional pela Associação dos Surdos de Rio Claro (ASRC), se destacando nas posições de atacante e centroavante.

Foto: Divulgação

“Fiquei muito feliz e orgulhoso de representar o Brasil”, afirma Alan, que lembra que a sua seleção para representar o País no campeonato internacional se deu por meio do trabalho de ‘olheiros’ que analisaram habilidades físicas em campo, como sua velocidade, e psicológicas.

Para o secretário municipal de Esportes e Atividades Motoras, Hermes Ferreira Balbino, a convocação de Alan para a Surdolimpíadas é reflexo do trabalho que Alan tem desempenhado. “Ficamos felizes pela participação de um atleta piracicabano em um evento desta magnitude e também no tamanho de seu significado, representando o Brasil. Essa convocação é o reconhecimento do trabalho do Alan e da Assupira. Torcemos pelo seu sucesso que ressoará no desempenho da equipe brasileira e no que isso trará de benefícios para ampliarmos essa parceria aqui em nossa cidade”, afirma Balbino.

O amor de Alan pelo futebol nasceu ainda na infância. Ele conta que já aos 12 anos começou a passar em seletivas para times com pessoas ouvintes. Porém, a falta de intérpretes de Libras (Língua Brasileira de Sinais) nesses times dificultava sua participação, já que – pela barreira da comunicação – seus pais não permitiram que morasse em outras cidades.

Mesmo com as dificuldades, treinou e jogou por muitos anos com pessoas ouvintes, participando de diversos campeonatos. Alan já treinou no XV de Piracicaba e jogou no Sindicato dos Metalúrgicos, por exemplo. Com o passar do tempo, porém, com a impossibilidade de alçar posições em grandes times, o sonho foi se esfriando. Até que conheceu a Associação dos Surdos de Rio Claro (ASRC), em 2019. De lá para cá, sua história foi reinventada e segue alcançando muitos resultados.

O acolhimento que Alan teve na ASRC e a possibilidade de jogar profissionalmente em um time de surdos e participar de campeonatos reativaram seu sonho de infância. Sendo assim, mudou hábitos, focando na carreira, incluiu novos treinos, alimentação e condicionamento físico para se tornar um atleta de ponta.

Alan foi vencedor de quatro títulos pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Piracicaba e Região, três títulos pelo Clube dos Empregados da Caterpillar, foi 14 vezes artilheiro de campeonatos e ganhou quatro vezes premiações como melhor jogador. Apenas no ano passado, conquistou duas vezes a Copa Paulista, venceu o Campeonato Paulista pela Federação Desportiva de Surdo do Estado de São Paulo e ganhou a premiação como melhor artilheiro e melhor jogador do campeonato.

“Alan sempre afirma que guarda cada troféu e medalha que ganhou ao longo dos anos para se lembrar de toda a sua história e de tudo que passou para chegar até aqui, de todos os amigos que fez pelo caminho e tantas pessoas que o apoiaram e ainda o apoiam. Sua história não seria a mesma se não tivesse pessoas essenciais ao seu lado, mas certamente ele não teria chegado tão longe se não fosse sua força e determinação”, afirma Beatriz Turetta, membro da Diretoria Executiva da Assupira.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também