Durante briga de casal, mulher atinge filho de um ano com golpes de cutelo

Durante briga de casal, mulher atinge filho de um ano com golpes de cutelo

Em Limeira (SP), na Região Metropolitana de Piracicaba

Na tarde de ontem (08), domingo de comemoração do Dia das Mães, uma ocorrência de briga de casal terminou com homem, mulher e criança de um ano feridos com golpes cutelo (utensílio doméstico de corte). O caso foi no bairro Jardim Boa Vista, em Limeira (SP), na Região Metropolitana de Piracicaba.

Foto: Wagner Morente

De acordo com os guardas civis municipais Barros e Hipólito, eles foram acionados para atender uma denúncia envolvendo uma criança que teria sido ferida com golpes de um utensílio doméstico de corte. Ao chegarem no local, se depararam com um menino de aproximadamente um ano com ferimentos no pé. Ele estava no colo de uma vizinha na calçada da residência.

Ao tomarem ciência da situação, os guardas acionaram apoio e uma viatura transportou o menino para a Santa Casa de Limeira, onde ele recebeu dez pontos no pé.

O pai e a mãe da criança também estavam na calçada, aparentemente embriagados e discutindo. Ambos estavam feridos. A mulher apresentava ferimentos na cabeça e o homem escoriações pelo corpo.

Segundo o pai do menino, ele e a mulher estavam discutindo e o filho do casal estava no colo dela. Durante a briga, ela pegou o cutelo e desferiu golpes contra o marido, que para tentar proteger o filho, pegou a criança do colo da mãe. A mulher então tentou novamente atingir o homem com o objeto e acabou acertando o pé da criança.

O pai alegou ainda que conseguiu retirar o cutelo da mão dela e admitiu que desferiu golpes na cabeça da sua companheira para contê-la. O cutelo, com manchas de sangue, estava no quintal da residência do casal e foi apreendido pela equipa da Guarda Civil Municipal.

Os dois também foram socorridos e levados à Santa Casa. De acordo com os guardas, a mulher apresentava ferimentos aparentemente mais graves. Após atendimento médico e registro do Boletim de Ocorrência, o casal foi liberado e a criança ficou sob tutela dos avós maternos.

Foto: Wagner Morente
Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também