Casal suspeito de matar bebê de um ano é acusado de tortura contra outro filho de 11 anos

Casal suspeito de matar bebê de um ano é acusado de tortura contra outro filho de 11 anos

Um menino de 11 anos conseguiu fugir e pediu ajuda para vizinhos em Itu (SP), após cinco anos de agressões pesadas sofridas pelos pais, que em 2013, já haviam sido investigados pela morte do irmão mais novo dele, na época de um ano de idade, também vítima de agressões. O caso de homicídio foi arquivado, mas agora deve ser reaberto.

Segundo a Polícia Civil da cidade, a vítima contou que apanhava há cinco anos e era enforcado por fio. Além disso, ele disse que já foi atingido por um facão e por água de bateria de carro, o que causou uma falha no cabelo.

Ainda segundo a polícia, o garoto fugiu de casa anteontem (02), pois não aguentava mais as agressões. Ele contou a um amigo, que revelou o caso no bairro.

Em 14 de julho de 2013, a Guarda Civil Municipal já havia prendido a mãe do menino por suspeitar que ela tinha matado o irmão mais novo dele, um bebê de um ano, que deu entrada no mini Hospital da Vila Martins já em óbito.

Segundo registro da época, o bebê foi levado pela mãe e uma vizinha ao local, tendo a genitora informado que ele tinha se afogado com leite. No Boletim de Ocorrência é informado que foi providenciada a aspiração, porém, não foi encontrado nenhum tipo de alimento no organismo da criança.

Meses após o crime, o caso foi arquivado. Junto com a investigação do bebê, já constava que o filho mais velho, na época com três anos de idade – hoje com 11 anos -, apresentava ferimentos pelo corpo.

Diante dos fatos, a prisão preventiva dos pais do garoto foi solicitada. A justiça deverá analisar, de novo, o caso.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também