Esalq lança campanha "USP contra o Feminicídio" em memória da funcionária Carolina Dini Jorge

Esalq lança campanha “USP contra o Feminicídio” em memória da funcionária Carolina Dini Jorge

O Diretor da Esalq e a Presidente da Comissão Gestora do Programa INCLUA da Esalq convidam os membros da comunidade esalqueana e da sociedade piracicabana para uma ação que ocorrerá em memória à funcionária Carolina Dini Jorge, com o lançamento da Campanha “USP contra o Feminicídio”. Carolina foi morta a facadas pelo ex-marido no dia 24 de março de 2022.

Segundo o convite, a ação vai acontecer no próximo dia 29 de abril, às 13h30, em frente ao Edifício Central da Esalq/USP, campus USP “Luiz de Queiroz. “Convidamos, a quem desejar, que escrevam cartas/bilhetes à família da Carolina, para que as mesmas sejam entregues durante esta Ação”, diz o convite.

O caso

Carolina Dini Jorge foi morta a facadas dentro de um carro na tarde no dia 24 de março deste ano, na Rua Ajudante Albano, bairro São Dimas, em Piracicaba (SP). A vítima era ex-esposa do assassino Anderson dos Santos Andrade, tinha 41 anos e deixa dois filhos, um menino de 18 anos e uma menina de 10.

De acordo com as informações apuradas, Carolina estava indo buscar a filha na escola quando o feminicídio ocorreu. Imagens de câmeras de segurança obtidas com exclusividade pelo PIRANOT (clique aqui para assistir) mostram a vítima estacionando seu veículo e descendo do mesmo, quando se assusta ao ver o ex-marido do outro lado da rua e tenta voltar para dentro do carro rapidamente, porém não consegue fechar a porta a tempo. O criminoso então puxa a porta com força e entra no veículo, esfaqueando a vítima várias vezes. Tempo depois ele sai andando tranquilamente e entra em seu veículo que estava estacionado metros à frente.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado e os socorristas tentaram reanimar a vítima, mas ela não resistiu e morreu ainda no local.

Anderson fugiu após o crime e foi localizado e preso seis dias depois no Rio de Janeiro (RJ). A prisão foi feita pela Polícia Civil do Estado de São Paulo. Nesta terça-feira (19), a Vara do Júri e execução criminal do Fórum de Piracicaba (SP) decretou a prisão preventiva dele.

Leia as notícias do crime chocante

 

 

 

 

 

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também